Categorias: ArtigosNeurologia

A música e o desenvolvimento da criança

Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Compartilhe

Por Simone Amorim,
Neurologista Infantil 

Recentemente fui procurada pela produção do programa Hoje em Dia, da TV Record, para opinar sobre um assunto muito interessante: a relação entre a música e o desenvolvimento da inteligência da criança, do ponto de vista da Neurologia Infantil. A matéria despertou atenção de pais e educadores e há muita coisa interessante a se dizer a partir daí.

É muito bom ver pais e educadores animados com a informação de que a música ou, melhor dizendo, a musicalização pode ajudar no desenvolvimento da inteligência da criança. Mas é preciso estar ciente de que este é, antes de tudo, um meio para ajudar em diversas frentes de desenvolvimento do indivíduo, e não um fim em si mesmo.

Num trabalho de musicalização infantil, o que jamais se deve esperar ou cobrar é qualquer tipo de virtuosismo do aluno – muito embora alguns talentos possam se revelar nesse processo, podendo vir a ser trabalhados a seu tempo, de forma adequada.

A música ajuda a desenvolver a inteligência da criança porque ela estimula a formação das sinapses, ou seja, as ligações entre as células nervosas – os neurônios. Essas conexões envolvem áreas responsáveis pela linguagem, memorização, expressão corporal, além da acuidade auditiva, a atenção, a disciplina, etc.

Matemática

Por envolver ritmo e cadência, a música também pode ajudar a estimular o raciocínio lógico-matemático.

Por exemplo, quando a criança acompanha uma sequência musical tipo 1, 2, 3 / 1,2 / 1, 2, 3, ela está fazendo um exercício de Matemática, sem perceber, de uma maneira lúdica.

É assim que a música deve estar presente na educação infantil, como uma ferramenta que ajuda a desenvolver potencialidades, de uma forma prazerosa, como uma divertida brincadeira.

Geralmente, é brincando que as crianças aprendem, assimilam e memorizam muitas informações, bem como desenvolvem muitas das suas habilidades.

Portanto, nessa linha de ação, a musicalização na escola, ou mesmo em casa, jamais deve ser um fator de competição ou de imposição.

O desenvolvimento

Até por volta da adolescência, as conexões neuronais ainda estão em formação, mas é na primeira infância que elas têm um ritmo muito acelerado de proliferação. É neste período que, quanto mais estimulado o cérebro for, maior será a sua capacidade de desenvolver circuitos que serão responsáveis pela atividade aprendida.

É por isso que essa é uma fase importante na aprendizagem humana, onde é muito válido o estímulo a algumas habilidades – que só vão estar plenamente desenvolvidas no indivíduo adulto, mas que começam a se formar agora, na infância.

As diversas pesquisas nesse sentido mostram que, ao ouvir música e ao participar de exercícios musicais, os dois hemisférios cerebrais são ativados simultaneamente, ou seja, tanto os aspectos do raciocínio abstrato e criativo, como os da capacidade lógica são estimulados.

Em termos de Neurologia Infantil, o que vem sendo demonstrado é que isso é altamente benéfico para as conexões que a criança irá fazer em diversas fases e áreas do seu desenvolvimento.

Música e inteligência

A inteligência, normalmente, é tomada como a capacidade de resolver problemas ou elaborar produtos importantes num determinado ambiente ou comunidade cultural. Nesse sentido, a música pode ser um agente potencializador de capacidades inatas na criança, em diversas áreas.

Tudo irá depender não só de como será essa prática da musicalização infantil e de como serão trabalhados os limites e a estimulação positiva da criança, como também de outros fatores socioambientais. Contam aí, inclusive, fatores genéticos, que definitivamente implicarão em resultados muito particulares, com imensas variações de caso para caso.

Cientificamente, considera-se a existência de sete tipos de inteligência, sendo que a lógico-matemática e a linguística são as mais valorizadas em nossa sociedade, por uma questão cultural, simplesmente. As outras formas de inteligência são: musical, corporal-cinestésica, espacial, interpessoal e intrapessoal.

Todas essas inteligências podem ser estimuladas pela musicalização infantil. Mas notem, o termo deve ser precisamente este: a música como fator de estímulo das potencialidades humanas, dentro das características e limites de cada um.

Vista dessa maneira, podemos dizer que esta é, sim, uma atividade das mais saudáveis, que só tem benefícios a trazer à criança e às famílias que estiverem atentas a esses fatores.

Essa publicação foi atualizada em 24 de agosto de 2019 15:38

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

4 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

5 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás