Categorias: DestaquesNotícias

Andador: um vilão disfarçado de aliado

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

“A maioria dos pais acha o andador necessário e até inofensivo. Isso é um grave engano.” A opinião, que não deixa margem para dúvidas em relação à contraindicação dos andadores para bebês, é da pediatra e nefrologista infantil Ana Catarina Lunz Macedo.

A neurologista infantil Simone Amorim complementa: “Esses equipamentos não aceleram a aquisição da marcha ou estimulam o desenvolvimento da criança, sendo que os riscos de acidentes são muito altos.”

Os números estão aí para comprovar o que dizem as especialistas. A estatística, segundo Simone Amorim, é de uma criança acidentada para cada três que usam andador. “E o pior é que 30% desses acidentes são graves”, destaca.

Uma vez instalada no andador, a criança pode atingir a velocidade de um metro por segundo. Ou seja, um único segundo de distração do cuidador já é suficiente para a criança se afastar e ter acesso a um local perigoso. “Essa é uma velocidade muito alta para um bebê que não tem noção de perigo”, salienta Simone Amorim.

Basta um degrau ou qualquer desnível no chão, por exemplo, para que o equipamento vire. Isso é muito pior que as quedas normais da própria altura, que acontecem quando a criança está aprendendo a andar, conforme salientam as médicas.

“Os riscos vão de pequenos traumas ao traumatismo craniano”, diz Ana Catarina, ressaltando que, nos Estados Unidos, entre as décadas de 1970 e 1990, mais de 30 óbitos foram relacionados ao uso de andadores, e que no Canadá, a fabricação e o uso do equipamento estão proibidos.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) está em plena campanha contra o uso dos andadores. Há diversos casos de mortes e acidentes graves registrados em todo o país. Por isso, a orientação é para que os médicos conversem enfaticamente com os pais dos pacientes, dizendo para que não utilizem o equipamento e alertando sobre os riscos.

O que fazer:

  • Não compre um andador para o seu filho, nem presenteie uma criança com um desses equipamentos.
  • Se o seu filho ganhar um andador de presente, não se sinta na obrigação de usá-lo. E sinta-se à vontade para explicar a quem presenteou que esta foi uma proibição do pediatra.
  • Compartilhe estas informações com outros pais, avós e cuidadores em geral.
  • Lembre-se: a casa onde há uma criança deve ser SEMPRE preparada para ela. Não basta não usar o andador, é preciso também verificar a segurança do ambiente em torno do bebê.
  • Instale portões ou redes protetoras no acesso a escadas e janelas.
  • Tape todas as tomadas.
  • Esteja atento para evitar o acesso das crianças ao fogão, mesas com toalhas compridas, estantes e qualquer outro tipo de objeto que ela possa puxar e fazer cair sobre si mesma.
  • Quando os pais precisam fazer alguma atividade, os chiqueirinhos são uma boa opção para deixar a criança, por algum tempo.
  • Os brinquedos deixados lá dentro devem ser seguros, sem partes que a criança possa tirar, aspirar ou engolir.
  • A permanência da criança nesse espaço não deve ser prolongada. É importante retirá-la e acompanhá-la na exploração do ambiente.
  • Os passeios diários ao ar livre também são importantes para o desenvolvimento e a tranquilidade da criança.

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

9 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

10 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

2 anos atrás