Estou em Las Vegas durante esta semana para participar do Congresso Americano sobre paralisia cerebral. Não há como não perceber como uma cidade fincada no meio do deserto, criada para ser a capital mundial do entretenimento, é também surpreendentemente campeã em acessibilidade.

A cidade está preparada com rampas de acesso e portas automáticas em todos os restaurantes, hotéis e cassinos; as calçadas são largas e sem desníveis, o que torna possível e fácil o trânsito de cadeiras de rodas manuais ou motorizadas.

Escadas e esteiras rolantes, assim como elevadores, estão presentes em vários pontos da “Strip” ( a Las Vegas Boulevard, principal avenida da cidade), permitindo o acesso de um lado a outro da avenida. Todos os ônibus estão preparados com portas de acesso para cadeira de rodas e os motoristas são treinados para utilizar a plataforma de acesso, o que torna o embarque rápido e seguro.

Las Vegas respeita e atende bem o turista com necessidades especiais, um exemplo a ser seguido em nosso país – se pretende mesmo fazer bonito em eventos como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016!

Drª Simone Amorim
Neurologista Infantil