Categorias: Artigos

Como cuidar do sorriso das crianças

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe


Por Ana Catarina Lunz Macedo,
Pediatra e Nefrologista Infantil

Esta semana vamos falar da boca dos pequenos. Todo cuidado deve se iniciar antes mesmo dos dentes nascerem. A American Society of Dentristry for Children recomenda que a primeira visita ao dentista aconteça com um ano de idade ou antes, quando aparecer o primeiro dentinho.

Mesmo antes da erupção dos dentes, o cuidado se inicia incentivando o aleitamento materno. O bebê quando mama no seio, projeta o queixo para frente e para trás, promovendo um equilíbrio no crescimento da mandíbula, fortalece a musculatura perioral e contribui para o adequado desenvolvimento da arcada dentária.

Os primeiros sinais da erupção dentária surgem com o inchaço da gengiva, evidenciando as coroas dentárias. Os sintomas que acompanham essa erupção sempre foram motivo de controvérsias, sendo descritos a sialorréia (nome dado ao aumento da baba do bebê ou da criança), irritabilidade, dificuldade para dormir, febre baixa e amolecimento das fezes.

O dentes “de leite” (dentição decídua ou primária) são 20 dentes que iniciam sua erupção entre os 6 e 8 meses, completando-a entre 24 e 30 meses, numa sequência que favorece o alinhamento adequado para a dentição permanente que se seguirá. Os dentes permanentes, começam sua erupção por volta dos 6 anos de idade, geralmente completando-a aos 18 anos, com o nascimento dos terceiros molares (mais conhecido como dente do “siso”).

Os dentes são compostos resumidamente por esmalte, dentina, cemento e polpa. As cáries são causadas pela ação de uma bactéria chamada Streptococcus mutans, que adere à superfície do dente e aos resíduos alimentares sobre eles, liberando ácidos que atacam o esmalte dos dentes. Quando a cárie atinge a dentina, aparece a dor.

A cárie é a grande responsável pela destruição dos dentes, e para evitá-la certos cuidados são importantes:

– Evitar dieta cariogênica: evitar alimentos e bebidas ricos em sacarose (açúcar), diminuir a frequência de doces na rotina alimentar e não adicionar açúcar nas mamadeiras dos bebês.

– Evitar a transmissão das bactérias responsáveis pela cárie: as bactéria causadoras da cárie podem ser transmitidas pela saliva, por uso de talheres compartilhados numa refeição, e mesmo por mordedores e chupetas trocados.

– Higienizar bem os dentes: restos alimentares se agregam às bactérias na superfície do dente formando a placa bacteriana.

  • Os bebês, mesmo sem os dentes, devem ter a gengiva e a língua higienizadas com uma gaze umedecida em água.
  • Quando os dentes surgem, a escova deve ser apropriada ao tamanho da criança e ter cerdas macias.
  • As pastas com flúor só podem ser utilizadas quando a criança já souber cuspir, pois o flúor quando ingerido em excesso pode causar fluorose.
  • Quando a criança já consegue cuspir, a quantidade recomendada de pasta com fluor não deve exceder o tamanho de um grão de feijão.
  • Até os 8 anos, a criança não tem coordenação suficiente e a escovação deve ser supervisionada pelos pais (após a criança tentar escovar os próprios dentes, os pais repetem a escovação de forma adequada).
  • O fio dental faz parte desse cuidado, e deve ser passado pelos pais até que a criança tenha condições de aprender como usá-lo.

Lembre-se, cuidar do sorriso é cuidar da saúde da boca! E existe coisa mais bonita do que um sorriso de criança?

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

4 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

5 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás