Categorias: Notícias

Dificuldades escolares no foco de debate entre especialistas

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Um momento especialmente dedicado à troca de informações e à análise de diversos pontos de vista, sobre situações em comum, vivenciadas na prática clínica. Esse é o propósito do Café Científico, evento mensal que reúne membros do Corpo Clínico da Vita.

A interação e o intercâmbio de experiências entre especialistas de diversas áreas é o grande propósito da iniciativa, conforme explica a diretora clínica, Simone Amorim.

“No dia a dia, sempre conversamos sobre pacientes que são assistidos de forma multidisciplinar. Mas sentimos que, para além disso, é também importante termos encontros mensais, a fim de discutirmos assuntos mais amplos, que sejam recorrentes na nossa prática em consultório”, ressalta a médica.

A fonoaudióloga Joyce Fialho também sublinha o caráter fundamental da interdisciplinaridade nos serviços de Saúde. “A troca de experiências entre especialistas de áreas diversas, mas que lidam com o mesmo tipo de paciente, permite uma visão mais ampla de determinados quadros clínicos, facilitando diagnósticos e otimizando abordagens terapêuticas”, defende.

No primeiro encontro realizado este ano na clínica, no último dia 16, a fonoaudióloga e as neuropediatras Fernanda Monti e Camila Santos, junto com a diretora clínica, conversaram sobre o tema “Problemas de aprendizado e dificuldades escolares”.

Esse é um assunto amplo, que envolve diversas questões dos campos da Neurologia Infantil, da Fonoaudiologia, da Psicologia, da Neuropsicologia, etc. Mas neste evento, especificamente, a fonoaudióloga Joyce teve a oportunidade de detalhar questões sobre o processo de triagem e abordagens terapêuticas para o Distúrbio de Processamento Auditivo (DPAC), nos quadros que envolvem dificuldades escolares e/ou atrasos cognitivos.

“O DPAC compromete a correta compreensão e a elaboração daquilo que se ouve. Esse é um quadro muito mais comum do que pensamos e que pode ou não estar associado a atrasos cognitivos. Quando um profissional de Saúde se depara com uma criança com dificuldades escolares, é fundamental o encaminhamento ao fonoaudiólogo, para investigação desse quadro, fazendo com que seja incluído nos exames e avaliações diagnósticas”, explica a especialista.

O próximo Café  Científico está previsto para acontecer na primeira terça-feira do mês de março. As especialistas pretendem debater temas relacionados à dislexia, abordando questões sobre o diagnóstico e práticas terapêuticas para esses quadros.

Essa publicação foi atualizada em 24 de agosto de 2019 18:36

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

7 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

7 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás