Categorias: DicasNotícias

Médicos elegem o combate ao sedentarismo como a grande meta para começar bem o ano

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Movimentar-se é preciso! Se há uma unanimidade entre os profissionais de saúde em relação ao que seria manter um estilo de vida saudável, ela está precisamente na questão do combate ao sedentarismo. Por meio das redes sociais, especialistas de várias áreas têm chamado atenção para a importância das atividades físicas para a saúde sistêmica. Neste início de ano atípico, ainda em meio a um cenário pandêmico e às ameaças da Covid-19, sair da inatividade não só é possível, como necessário.

Médicos apontam diversas razões pelas quais todas as pessoas devem combater o sedentarismo

Enfático nesse sentido, o cardiologista e intensivista Aécio Gois propõe uma meta para 2021: “vamos nos movimentar. Isso vai melhorar a sua vida em todos os aspectos!”, garante o especialista em um vídeo especialmente gravado para os pacientes da Clínica Vita (CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR).

Em seus canais pessoais de comunicação, Dr. Aécio também tem publicado uma série de posts repercutindo estudos científicos que apontam para o impacto positivo da prática regular de exercícios na prevenção de doenças e na longevidade – sempre lembrando, contudo, da importância do check-up e da orientação médica, antes da adoção de uma rotina de treinos.

“Há estudos demonstrando a relação entre a prática de exercícios e a diminuição da mortalidade em grupos de pacientes com diabetes, doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer. Além disso, já há também apontamentos claros entre o sedentarismo e o aumento dos riscos de demências“, salienta o médico.

Equilíbrio hormonal

Renata Tirol, clínica médica com prática Ortomolecular, ressalta que a prática de exercícios contribui – e muito – para o equilíbrio hormonal do organismo, ajudando a regular os níveis de substâncias como a insulina, as catecolaminas, a endorfina, o GH e a testosterona, entre outros. “O desequilíbrio hormonal costuma estar na origem de uma série de sintomas que afetam diretamente o bem-estar e a qualidade de vida, além de propiciar o surgimento de doenças”, aponta a especialista.

A prática regular e bem orientada de exercícios contribui para o equilíbrio do sistema hormonal, prevenindo uma série de problemas

Acostumada a conduzir planos de reprogramação de estilo de vida, com a finalidade de impactar nos indicadores gerais de saúde e de obter resultados práticos, como redução de obesidade e controle de outros quadros que afetam a saúde global, a médica explica que “a medida e o tipo de atividade para favorecer esse equilíbrio dependem de cada indivíduo, do seu nível de condicionamento e de suas condições gerais de saúde”.

Em geral, segundo a especialista, atividades leves e moderadas (desde que feitas regularmente e de forma bem orientada), são suficientes para dar grandes contributos à promoção do equilíbrio hormonal.

Parâmetros da OMS

Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) atualizou para um total de 300 minutos o parâmetro da quantidade mínima de exercícios que deve ser realizada semanalmente para que um adulto saudável não seja considerado sedentário. Dentro dessa recomendação, a orientação da entidade é para que a prática seja fracionada em até uma hora de exercícios, em pelo menos cinco dias da semana, ou então de pelo menos 40 minutos, todos os dias.

Essas contas, entretanto, podem variar, se os exercícios praticados forem de maior ou de menor intensidade, por exemplo. Além disso, conforme salientado pelos médicos, é sempre preciso levar em conta o estado geral de saúde e as condições individuais de cada paciente, sendo por essa razão muito importante haver a avaliação médica prévia e, na hora da prática, a orientação de um profissional de Educação Física.

Evite lesões

Na opinião do ortopedista Guilherme Foizer, o suporte adequado é muito importante para permitir que cada pessoa encontre as condições ideais para a sua prática. “O corpo foi feito para o movimento. Parado, surgem as dores e, até mesmo, algumas patologias”, salienta o médico. Em seu consultório, ele costuma receber muitos pacientes com queixas de dores para as quais, em grande parte das vezes, a prática regular e bem orientada de atividades físicas é o melhor remédio.

“Claro, é sempre preciso cuidado para se evitar lesões por exageros ou por atividades feitas de forma equivocada. Mas, mesmo os pacientes com determinadas patologias da coluna, por exemplo, podem e devem praticar exercícios físicos. Com o diagnóstico correto, é possível traçar uma rotina segura, adaptada às condições de cada um”, indica.

O ortopedista Guilherme Foizer durante atendimento: exercícios também são benéficos para quem tem problemas osteomusculares

Dicas para começar

  1. Procure um médico de sua confiança para fazer uma avaliação geral do seu estado de saúde e orientar sobre as melhores escolhas para começar ou retomar uma rotina de atividades físicas;
  2. Lembre-se: TODAS as pessoas devem ir pelo menos uma vez por ano ao cardiologista e realizar exames para se certificar da sua saúde cardiovascular e evitar problemas que podem estar presentes de forma silenciosa, como a hipertensão;
  3. No caso de pacientes que convivam com dores osteomusculares, é muito importante avaliar as causas e, havendo alguma patologia específica instalada, saber quais são as atividades mais adequadas para o seu caso. Mas, em grande parte das vezes, as atividades físicas corretamente executadas costumam ser benéficas para esses quadros;
  4. Para que a adoção de um novo estilo de vida seja duradoura e feita com segurança, a Dra. Renata Tirol recomenda que as mudanças de hábito sejam progressivas, sem medidas extremas e radicalismos. Introduzir pouco a pouco as atividades na rotina, de forma bem orientada por um profissional da área, e ir aumentando as cargas, o tempo e/ou a intensidade, é muito melhor do que sair do zero e querer atingir grandes marcas logo de cara;
  5. Dr. Aécio, por sua vez, lembra que, em meio às contingências impostas pelos cuidados com a Covid-19, algumas atividades podem estar mais restringidas, como no caso das grandes aulas em grupo. Ao mesmo tempo, nem todas as pessoas têm condições de custear um personal trainer. Porém, ainda assim, existem alternativas, como juntar um grupo reduzido, contando com um profissional para orientar os participantes em um espaço que permita o devido distanciamento, por exemplo;
  6. Agora no verão, os espaços ao ar livre também são muito convidativos para a prática de atividades. A dica é evitar períodos de maior aglomeração, lembrando também de tomar cuidados com os horários de maior sol e calor;
  7. Para manter o devido distanciamento social, outras boas alternativas são as inúmeras possibilidades de aulas e grupos on-line, conduzidos e orientados por profissionais de Educação Física com as devidas qualificações para essas práticas.

Essa publicação foi atualizada em 13 de janeiro de 2021 10:26

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

7 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

7 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás