Categorias: ArtigosDestaques

Mulher-Maravilha também fica doente

Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Compartilhe

Por Simone Amorim,
Neurologista infantil

Na Semana da Mulher, decidi trazer novamente ao blog o tema Hipotireoidismo, que por ser tão frequente e atingir 15 vezes mais as mulheres do que os homens, a  sua lembrança se torna sempre  importante.

Como vocês bem sabem, eu sou uma das milhares de mulheres que têm Hipotireoidismo, e ele ocorre por uma disfunção da glândula tireoide, ou seja, a glândula que fica localizada na região do pescoço.

Nessa disfunção, há uma redução, ou simplesmente deixam de ser produzidos, os hormônios tireoidianos, que são os combustíveis para todo o funcionamento dos demais órgãos e sistemas. E assim leva a uma diminuição no ritmo de vida e de suas atividades. Tudo parece que fica mais lento e sofrido de ser realizado.

A vida da mulher moderna exige muitas vezes que sejamos 10 pessoas em único dia, ou que mostremos a cada segundo que somos “Mulheres-Maravilhas”, porque temos que dar conta dos filhos, do marido, da casa, de familiares, do trabalho, da vida social e nos sairmos bem em todas essas funções. E é aí que muitas vezes os sintomas do Hipotireoidismo são confundidos com estresse, fadiga, tristeza ou cansaço crônico.

É importante dizer que o nosso dia a dia é cansativo mesmo. Mas devemos estar atentas a alguns dos sintomas mais comuns, como sonolência excessiva, desânimo generalizado, ganho de peso, queda de cabelo e pele ressecada. Nem todas têm os mesmos sintomas.

Eu mesma tinha muito sono e não perdi os quilinhos extras da gravidez após o nascimento do meu filho. Mas se você suspeitar que algo que está fora do comum, não deixe de procurar seu médico de confiança e contar o que está acontecendo.

O diagnóstico é feito por dosagem dos hormônios T4 e TSH e de autoanticorpos no sangue. Às vezes, um ultrassom da tireoide é necessário e, poucos dias após a avaliação clínica e os exames,  já será possível ter um diagnóstico de certeza. O tratamento é simples, com a reposição do hormônio T4 na forma de comprimido, com a dosagem prescrita pelo médico e adequada a cada paciente.

Uma vez tratados, os sintomas do Hipotireoidismo regridem em dias, ou poucas semanas, e a paciente volta a ter uma vida absolutamente normal (se é que podemos chamar nossas vidas de normais), com as energias repostas, e pronta para colocar o seu uniforme de “Mulher-Maravilha” novamente.

Essa publicação foi atualizada em 24 de agosto de 2019 15:37

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

4 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

5 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás