Categorias: Artigos

O que já está definido em relação ao uso do canabidiol

Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Compartilhe

Simone Amorim,
neurologista infantil e neurofisiologista

O uso do canabidiol nas epilepsias de difícil controle: já escrevi aqui no Blog da Vita sobre esse tema há algum tempo, quando o assunto estava, digamos, pegando fogo. Agora, as coisas parecem ter se assentado um pouco mais e as defesas mais radicais já começam, aparentemente, a dar espaço às necessárias ponderações.

Como o tempo da ciência é diferente do tempo pautado pelo calor das emoções das pautas midiáticas, o assunto pode não estar sendo mais alvo de longas reportagens ou tempo de TV e, tampouco, de calorosas discussões nas redes sociais, mas os estudos prosseguem. Assim como prossegue a atenção em seus resultados, por parte dos especialistas comprometidos com a eficácia e a segurança dos tratamentos que prescrevem e dos casos que acompanham.

Sendo assim, a questão do canabidiol também mereceu destaque no último Congresso Brasileiro de Neurologia Infantil, realizado em São Paulo, entre os dias 12 e 14 de novembro, com uma palestra ministrada pela Dra. Marilisa Guerreiro, epileptologista da Unicamp.

Na ocasião, postei em minha página no Facebook  sobre alguns tópicos que considero os mais relevantes a serem colocados (e esclarecidos) junto à população. Mas, como acho que o tema não deve perder a abrangência que merece, resolvi voltar a ele também aqui no blog.

O mecanismo de ação no cérebro da substância popularmente conhecida como canabidiol ainda é desconhecido. Os estudos científicos ainda estão na fase 1, onde é testada a segurança do medicamento. Portanto, ainda não são conhecidos os efeitos colaterais a médio e a longo prazos dessa medicação.

Outro dado importante a ser destacado é que cerca da metade dos pacientes não respondem ao tratamento.

Diante desses fatos, o consenso entre a comunidade científica é de que ainda são necessários mais estudos, antes que seja possível afirmar tanto a segurança quanto a eficácia do uso dessas substâncias nos tratamentos das epilepsias.

Hoje, mesmo com a autorização da prescrição médica pelo CFM (Conselho Federal de Medicina), a indicação é de que o medicamento seja usado SOMENTE nos casos considerados de MUITO difícil controle – principalmente na Síndrome de Dravet. Mesmo assim, o tratamento deve ser feito com a permissão da família, que precisa ser devidamente orientada sobre os riscos e as possíveis falhas terapêuticas.

Os estudos sobre os efeitos sobre o cérebro dos medicamentos originários da cannabis ainda não são conclusivos.

Essa publicação foi atualizada em 24 de agosto de 2019 15:43

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

4 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

5 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás