Blog da Vita

Pais devem estar mais atentos à postura dos filhos

2014-01-31T00:00:00+00:00 31 de janeiro de 2014|Artigos, Destaques|0 Comments

Guilherme Foizer,
Ortopedista e traumatologista

O crescimento da criança e do adolescente é, geralmente, uma grande preocupação dos pais. E eles têm razões para isso, afinal o desenvolvimento abaixo ou então muito acima da média pode ser indício de problemas de saúde. Do ponto de vista da Ortopedia, porém, vale alertar que os problemas e desvios posturais apresentados pelos jovens deveriam preocupar tanto quanto a questão da estatura.

Quando a criança tem problemas endócrinos, doenças metabólicas ou mesmo déficits alimentares que impactam o seu devido crescimento, esses quadros são, na maioria das vezes, precocemente percebidos pelos pediatras e, quando é o caso, encaminhados por eles a outros especialistas. Mas as questões posturais muitas vezes passam despercebidas.

Muitas vezes, são os professores de Educação Física que acabam por alertar a criança ou o adolescente sobre falhas e vícios posturais e, não raro, são eles que acabam até mesmo dando o primeiro alerta para os casos de escoliose idiopática adolescente.

A postura corporal, tanto para caminhar quanto para desenvolver as variadas atividades do dia a dia, pode e deve ser corrigida, realinhada, evitando assim o surgimento de diversas patologias da coluna vertebral na adolescência e, posteriormente, na vida adulta.

A tendência para a má postura pode ser genética ou estar condicionada a características morfológicas do indivíduo, mas é certo que fatores ambientais tendem a agravar a situação.

Mochilas excessivamente pesadas, carregadas em um ombro só, o hábito de “sentar deitado” na cadeira, a “mania” de manter as costas curvadas, as horas a fio frente ao computador sem os devidos apoios para os pés, os braços e os ombros são alguns exemplos de situações comuns de observarmos.

Ao realizar atividades cotidianas em condições inadequadas acabamos por aplicar cargas excessivas em grupos musculares e articulações. A coluna vertebral fica, assim, menos protegida e sofre com o esforço repetitivo e inadequado.

desvios VOs quadros que podem surgir daí vão das lombalgias (dores nas costas que não necessariamente indicam patologias instaladas na coluna) a patologias como hérnias discais e o agravamento de desvios (escoliose, lordose e cifose).

Quanto mais precocemente ocorrem as intervenções para a correção postural, melhor. Nesse sentido, a Reeducação Postural Global (RPG) costuma ser uma grande aliada, sendo que também é possível que seja indicada a fisioterapia convencional ou a hidroterapia, por exemplo.

A prática regular de atividade física e o alongamento também são contributos importantes nesse sentido. Somente em casos mais severos é que o uso de colete costuma ser indicado. Em último caso – como em escoliose com grau elevado e com tendência ao agravamento – é que as cirurgias são indicadas. A avaliação de um especialista é sempre fundamental para um diagnóstico seguro e a escolha do melhor tratamento.

Leave A Comment