Categorias: Notícias

Sim, é preciso falar sobre câncer

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Deixar de falar de câncer ou de investigar a possibilidade de existência de tumores não afasta o risco da doença. O que pode afugentar essa ameaça e salvar inúmeras vidas é, principalmente, o uso consciente do arsenal preventivo do qual a Medicina dispõe na atualidade.

Neste 8 de abril, iniciativas em todo o globo marcam o Dia Mundial de Combate ao Câncer – uma doença autoimune, caracterizada pela reprodução descontrolada das células de determinados tecidos, sendo que essa proliferação desordenada pode se espalhar pelo organismo, transformando-se em metástase.

O câncer dói, mutila, debilita o organismo e, principalmente, mata.

Questões genéticas e ambientais, como todos sabem, podem aumentar os riscos do surgimento da doença. A ciência é incansável na investigação do tema. Pesquisas em torno de medicamentos e de tratamentos são constantes, assim como estudos que visam identificar e conhecer a fundo a dinâmica dos fatores de risco.

Mas, no estágio em que estamos nessa jornada combativa, a palavra-chave é: PREVENÇÃO. Esse é um conceito que serve tanto para diminuir as possibilidades da ocorrência, quanto para aumentar as chances de cura, por meio da descoberta precoce. Essa é a maior arma que temos hoje.

Pouco a pouco, a noção e a assimilação de hábitos que fazem a diferença têm se disseminado e se ampliado entre algumas camadas da população. Porém, a resistência em relação aos cuidados médicos preventivos ainda é bastante alta.

À parte todas as dificuldades e falhas dos nossos sistemas de Saúde, fato é que, mesmo quando há condições e facilidade de acesso, muitas vezes falta no paciente a cultura de privilegiar as consultas de rotina e a aceitação dos check-ups.

Retornos para apresentação de exames são, muitas vezes, negligenciados quando os sintomas deixam de incomodar; visitas anuais a especialistas são constantemente adiadas em nome da falta de tempo; e exames preventivos, então, são vistos como um aborrecimento quando sugeridos àqueles que, embora tenham diversos fatores de risco, não estão sentindo nenhum desconforto.

Em resumo, falta a compreensão de que a máquina corporal também precisa de revisão. Um dia, sabemos que as falhas virão, mas podemos não permitir que elas nos peguem de surpresa.

Uma lesão cancerosa descoberta no início tem sempre maiores chances de cura e de um tratamento bem menos radical.

FIQUE DE OLHO NESTES EXAMES E AVALIAÇÕES:

Papanicolau: é o exame preventivo ginecológico. Toda mulher deve realizá-lo anualmente. Por isso, o ginecologista é um profissional que deve ser visitado pelo menos uma vez por ano.

Mamografia: toda mulher, a partir dos 40 anos de idade, precisa realizar mamografias anuais. Esse exame também é, geralmente, requisitado pelo ginecologista.

Avaliação de próstata: todo homem deve fazer, anualmente, a partir dos 50 anos de idade. O procedimento é feito pelo urologista ou pelo clínico geral.

Colonoscopia: deve ser realizada, anualmente, por todos os homens a partir dos 50 anos de idade. O especialista que faz esse exame é o gastroenterologista.

Avaliação dermatológica: todas as pessoas devem visitar o dermatologista pelo menos uma vez por ano, para a avaliação geral da saúde da pele e detecção precoce de lesões cancerosas.

Cuidados bucais: a visita ao dentista deve ser feita a cada seis meses. Na consulta de rotina, lesões que podem ser indicativas de câncer de boca também são observadas.

Check-ups: os check-ups anuais são importantes para avaliação do estado geral de saúde, mesmo que a pessoa não esteja sentindo nada anormal. O clínico geral é o profissional que deve ser consultado para essa finalidade e, após os 60 anos de idade, o geriatra passa ser o especialista que irá cuidar desses aspectos.

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

8 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

8 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás