Blog da Vita

Vamos nos lembrar de prevenir o Alzheimer

2014-09-20T00:00:00+00:00 20 de setembro de 2014|Destaques, Neurorreabilitação, Notícias|0 Comments

Neste domingo, dia 21, é o do Dia Mundial da Conscientização Sobre o Alzheimer. O conhecimento sobre a prevenção e o diagnóstico precoce são fundamentais para diminuir a incidência da doença, que foi incluída pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na lista dos maiores problemas mundiais de saúde. A Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz), organização sem fins lucrativos, está desenvolvendo uma belíssima campanha sobre o assunto.

Peça da bela campanha da ABRAZ, que usa a referência da fitinha amarrada no dedo para chamar atenção para o sintoma do esquecimento, um dos primeiros sinais da  Doença de Alzheimer.

Peça da bela campanha da ABRAz, que usa a referência da fitinha amarrada no dedo para chamar atenção para o sintoma do esquecimento, um dos primeiros sinais da Doença de Alzheimer.

À medida que a expectativa de vida da população aumenta em todo o mundo, a incidência da Doença de Alzheimer vem crescendo. A enfermidade é um tipo de demência que acomete 35,6 milhões de pessoas em todo o mundo, conforme informa a ABRAz, com base em dados fornecidos pela Alzheimer’s Disease International (ADI).

Descrita pela primeira vez em 1906 pelo doutor Alois Alzheimer, a patologia caracteriza-se pela perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte das células cerebrais. Com o progresso da doença, o paciente também sofre perdas motoras.

Algumas adaptações no estilo de vida já são vistas pela comunidade médica como medidas importantes de prevenção. Além disso, embora a doença não tenha cura, o diagnóstico precoce é visto como fator importantíssimo para o tratamento e a manutenção da qualidade de vida do paciente.

Prevenção

Em artigo publicado aqui no Blog da Vita, em abril deste ano, a geriatra Anna Carolina Peres descreve o tripé da prevenção do Alzheimer: “dieta pobre em gorduras saturadas e rica em peixes e verduras; atividades físicas, sociais e mentais (como participação em grupos da terceira idade, cursos de informática ou aulas para aprender algum instrumento musical), e evitar o desenvolvimento da síndrome metabólica (definida pela associação de diabetes, obesidade e hipertensão)”.

Na última quarta-feira, um relatório global, divulgado por pesquisadores do King´s College London, segue na mesma linha. O controle do diabetes, da pressão arterial, assim como a suspensão do tabagismo e outras medidas de redução do risco cardiovascular exercem papel importante na prevenção do Alzheimer, aponta o documento, conforme notícia veiculada pelo jornal O Globo.

Segundo a reportagem, o diabetes chega a aumentar o risco de demência em 50%. Por isso, a obesidade e o sedentarismo, que são fatores de risco para o diabetes, passam também a ser vistos como alvo de ações importantes para a prevenção do Alzheimer. 

Diagnóstico

AlzO diagnóstico precoce é outro ponto-chave na batalha contra a Doença de Alzheimer. Através de avaliações neuropsicológicas, é possível detectar os indícios da instalação do quadro.

A neuropsicóloga Marina Alves ressalta que essa identificação é importantíssima para que possam ser tomadas providências que possam retardar ou impedir o progresso da doença.

Junto com o acompanhamento médico e farmacológico, a abordagem neuropsicológica visa oferecer estímulos ao cérebro através de exercícios e terapias cognitivas. O objetivo aqui é estimular novas conexões neuronais e a preservação das funções não comprometidas.

Alz V

 

Fonte: Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer/Alzheimer Austrália.

Leave A Comment