Geriatria

   

Geriatra é o médico que fez especialização médica na área de Geriatria – ramo da Medicina que foca o estudo, a prevenção e o tratamento de doenças e incapacidades advindas da idade avançada.

Para ser especialista nesta área, é necessário ter formação em Medicina, seguida por Residência em Clínica Médica e de Residência em Geriatria.

O geriatra é sempre um médico com especialização em Geriatria.

Já o gerontólogo é todo profissional com formação em nível superior que estuda e trabalha com idosos (tais como educadores físicos, fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais, por exemplo, que direcionam a sua formação e atuação ao público idoso).

A partir de 60 anos, idealmente.

Conscientes disso, muitos pacientes procuram a Geriatria ao completarem essa idade, como forma de adquirirem orientações e cuidados para que o seu envelhecimento transcorra de forma saudável.

Há também aqueles pacientes que recorrem à Geriatria porque, com o avançar da idade, acabam por frequentar diversos especialistas (como cardiologista, dermatologista, urologista, neurologista, etc.) e, muitas vezes, a conduta de um difere da do outro, sendo necessário que haja um especialista (no caso, em Geriatria) capaz de alinhar todos os procedimentos e orientações para uma melhor acomodação desse paciente dentro de suas necessidades terapêuticas. Afinal, a Geriatria faz uma abordagem sobre a saúde sistêmica do paciente.

A primeira consulta em Geriatria deve ser bem completa. Nela, é realizada a chamada Avaliação Geriátrica Ampla (AGA).

A Geriatria entende que a saúde do idoso é a soma de diversos fatores (físico, emocional, nutricional, econômico, social, etc.) e as questões relacionadas a todas essas variáveis, as quais devem ser abordadas, principalmente no primeiro contato entre o médico e o paciente.

Para facilitar as abordagens, podem ser utilizadas algumas escalas geriátricas, com testes que avaliam a memória e o estado cognitivo, ou indicadores de quadros depressivos, por exemplo.

Uma primeira consulta de Geriatria faz abordagens bastante amplas e detalhadas. Geralmente, a duração é de cerca de uma hora, incluindo também o exame físico completo (verificação de peso, altura, pressão arterial, auscultas pulmonar e cardíaca).

Geralmente, após a consulta de Geriatria, são solicitados exames laboratoriais gerais, que são: hemograma completo, função tireoidiana, função renal, vitaminas D e B12, colesterol total e frações, perfil glicêmico, urina tipo I e urocultura.

Outros exames importantes na área da Geriatria, que devem ser solicitados anualmente, são a densitometria óssea e o ecocardiograma.

Para as mulheres, periodicamente são solicitados mamografia e USG pélvico. Para os homens, USG próstata e dosagem do PSA.

Exames mais específicos, como tomografia de crânio, são solicitados conforme o caso clínico avaliado.

Quando se constata que o paciente está estável e saudável, o retorno à consulta de Geriatria deve ser feito de uma a duas vezes por ano.

No caso de pacientes com doenças instaladas ou ainda não controladas, a periodicidade será determinada conforme cada caso.

Muitas pessoas entre os 50 e 60 anos (não oficialmente idosos) já começam a pensar na Geriatria e procuram um especialista na área quando ainda estão nessa faixa etária, pois já estão em uma fase da vida em que dão mais atenção e se preocupam mais fortemente com os cuidados relacionados ao envelhecimento.

Não há nenhuma contraindicação em se procurar um geriatra antes dos 60 anos. Quanto mais cedo começarem a ser tomadas as medidas para um envelhecimento saudável, melhor. A Geriatria está aí para isso.

Diretora Clínica
Drª. Simone Amorim | CRM 98.656
Rua dos Pinheiros, 498, cj.152
Pinheiros, São Paulo - SP | CEP:05422-000
+55 11 2309-4590
vitaclinica@vitaclinica.com.br