Psico-oncologia

   

A Psico-oncologia é uma ciência com especialidade dentro da Psicologia da Saúde, que trabalha especificamente as implicações psicoemocionais desencadeadas pelo diagnóstico e tratamento do câncer.

Ao receber um diagnóstico de câncer e ao enfrentar o tratamento da doença, o paciente se vê também diante de uma gama de desafios emocionais e psicológicos.

A forma como elabora e lida com tudo isso é um aspecto importante no enfrentamento da doença, sejam quais forem os prognósticos. A Psico-oncologia vem, então, trabalhar essas questões, junto ao paciente e junto também aos seus familiares mais próximos.

Em Psico-oncologia, o grande objetivo é diminuir o sofrimento psicoemocional do paciente e de seus familiares em relação à doença.

Tristeza, medo, angústia, revolta, raiva, culpa… Muitos são os sentimentos que costumam ser desencadeados após um diagnóstico de câncer e que podem surgir ao longo do tratamento.

Tão diversas quanto as emoções são as formas com que o paciente lida com esses sentimentos e os elabora. Tudo isso pode ter implicações no tratamento clínico e hospitalar da doença.

Portanto, as abordagens da Psico-oncologia são amplas e complexas, variando conforme o que é observado em relação às crenças do paciente frente à doença.

Estudos e estatísticas na área da Psico-oncologia indicam como resultados esperáveis desse acompanhamento os seguintes benefícios: diminuição do tempo de recuperação clínica, melhor percepção e controle em relação à doença, diminuição das somatizações, redução da poli-medicação, maiores índices de combatividade, adesão terapêutica mais adequada e diminuição dos índices de perturbações depressivas e ansiosas.

Devido aos ganhos nos campos emocionais e psicológicos que proporciona, o auxílio da Psico-oncologia ajuda também a impactar positivamente as respostas imunitárias do organismo, podendo contribuir para um aumento significativo do tempo de sobrevida do paciente.

Ou seja, além de beneficiar todo o processo de tratamento médico e potencializar uma melhoria significativa da qualidade de vida do doente, a Psico-oncologia vai representar, em muitos casos, uma contribuição importante para o aumento da expectativa de vida desse indivíduo.

Sim, sem dúvida. As abordagens da Psico-oncologia podem envolver tanto o atendimento individual, quanto em casal ou em grupo, por exemplo. Tudo depende das necessidades do paciente e das demandas do seu ambiente mais íntimo.

Muitas vezes, a participação em grupos de ajuda também pode ser recomendada como auxiliar no tratamento, tanto no caso do paciente quanto de um familiar diretamente afetado pela situação.

O psico-oncologista pode ser um médico com formação em Psiquiatria ou um psicólogo com especialização nessa área.

Diretora Clínica
Drª. Simone Amorim | CRM 98.656
Rua dos Pinheiros, 498, cj.152
Pinheiros, São Paulo - SP | CEP:05422-000
+55 11 2309-4590
vitaclinica@vitaclinica.com.br