Categorias: Artigos

Atenção aos sintomas da Doença de Niemann Pick-C

Compartilhe

Simone Amorim,
neurofisiologista e neurologista infantil

Hoje venho compartilhar com os leitores aqui do blog alguns tópicos abordados numa aula que dei para outros médicos, em São Paulo, na última semana, sobre a Doença de Niemann Pick-C (NPC).

Para além dos detalhamentos de aspectos clínicos e estudos científicos que estão no foco das trocas de informações entre os profissionais de Saúde, alguns pontos principais são importantes de serem repassados para a população em geral, a fim de expandir o conhecimento e a conscientização sobre a existência dessa doença e a importância do seu diagnóstico precoce.

A NPC é uma doença genética rara, para a qual não tem cura. Mas hoje já existe medicação que pode melhorar as condições gerais do paciente, reduzindo a velocidade de progressão da doença, melhorando assim a sua qualidade de vida – que tende a ficar muito comprometida, sobretudo quando não há diagnóstico e acesso a tratamentos adequados.

Além disso, diversas abordagens terapêuticas multidisciplinares podem compor um plano de acompanhamento desses pacientes, a fim de minimizar os comprometimentos e as possíveis complicações dos sintomas que se manifestam. Quanto mais cedo essas intervenções são iniciadas, melhores tendem a ser as respostas e maior tende a ser a sobrevida do paciente.

SAIBA MAIS

O que é a NPC

Trata-se de uma doença genética, que leva a uma alteração no metabolismo do colesterol e de outras gorduras e, por esse motivo, há um acúmulo destas substâncias no organismo, principalmente nas células do fígado, baço e cérebro. Podemos dizer que as vias metabólicas desses indivíduos são como um trânsito congestionado de veículos, enquanto uma pessoa que não tem a doença tem trânsito livre e devidamente fluído. As células que sofrem com o acúmulo de substâncias param de funcionar e perdem as suas funções.

Sintomas

A doença NPC pode se manifestar em qualquer idade, desde a fase neonatal até a idade adulta. O conjunto sintomático é amplo e, por isso, é importante a observação das principais características da manifestação da doença em cada faixa etária (consulte o quadro no final do texto).

Diagnóstico

Hoje em dia, existe uma série de exames e de testes genéticos que podem detectar a doença. Entretanto, o principal passo para que a detecção precoce aconteça é a atenção dos profissionais de Saúde para os indícios de sua presença e a realização dos devidos encaminhamentos para a investigação diagnóstica para os especialistas no assunto.

Tratamento

O tratamento medicamentoso específico tem como alvo reduzir a síntese de determinadas gorduras (colesterol, esfingosina, esfingomielina e glicoesfingolípidios) e, assim, estabilizar/reduzir a velocidade de progressão das manifestações neurológicas.

Além disso, o acompanhamento multidisciplinar é fundamental para a melhoria da qualidade de vida e para o tratamento dos sintomas específicos que venham a se manifestar. Assim, o atendimento a esses pacientes envolve quase sempre outros profissionais: neurologista/neurologista infantil, pediatra, fisiatra, psicólogo, neuropsicólogo, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, entre outros.

PRINCIPAIS SINTOMAS DA DOENÇA EM CADA FAIXA ETÁRIA

Forma neonatal

  • Icterícia neonatal;
  • Manifestações viscerais: colestase, insuficiência hepática, hepatoesplenomegalia (aumento do fígado e do baço);
  • Ausência de manifestações neurológicas.

Forma infantil precoce

  • Paralisia do olhar vertical – impossibilidade do paciente olhar para cima ou para baixo;
  • Hipotonia (fraqueza muscular);
  • Hepatoesplenomegalia associada ou não a atraso/involução global do desenvolvimento;
  • Espasticidade (contração exagerada de grupos musculares).

Forma infantil tardia

  • Paralisia do olhar vertical;
  • Hepatoesplenomegalia que pode ser isolada em um primeiro momento;
  • Atraso de linguagem;
  • Quedas frequentes, espasticidade, ataxia (desequilíbrio);
  • Crises de cataplexia (ataques súbitos, de curta duração, de perda do tônus muscular, com preservação da consciência. Essas crises são deflagradas, em geral, em momentos de forte emoção como quando a criança está rindo ou chorando, por exemplo);
  • Disfagia, disartria (dificuldade para falar) e demenciação progridem;
  • Epilepsia.

Forma juvenil

  • Paralisia do olhar vertical;
  • Esplenomegalia (aumento do baço) mais evidente que a hepatomegalia (aumento do fígado);
  • Dificuldade escolar;
  • Ataxia, espasticidade, dispraxia (perda de habilidades motoras);
  • Crises de cataplexia;
  • Disfagia (dificuldade de engolir), disartria e demenciação progridem;
  • Sialorréia (saliva que extravasa pela boca).

Forma adulto

  • Paralisia do olhar vertical;
  • Esplenomegalia geralmente diagnosticada pelo ultrassom;
  • Início lento;
  • Distúrbios psiquiátricos precedem os sinais motores;
  • Ataxia, espasticidade, dispraxia;
  • Crises de cataplexia;
  • Disfagia, disartria e demenciação progridem;
  • Epilepsia é rara.

Essa publicação foi atualizada em 24 de agosto de 2019 15:45

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Recentes

Vida social mais ativa estimula massa cinzenta no cérebro do idoso

Um estudo recente, divulgado pela Universidade de Pittsburgh (EUA), mostrou que uma vida social ativa tem impacto direto na manutenção…

3 dias atrás

Você sabia que existe um médico especialista em dor?

Sim, existe um Dia Mundial de Combate à Dor e ele é assinalado agora, a 17 de outubro. Estima-se que…

1 mês atrás

Música traz benefícios diretos para o Processamento Auditivo Central (PAC)

Muitas pessoas nem sequer desconfiam que têm o Transtorno do Processamento Auditivo Central, mas enfrentam diversos prejuízos por causa disso,…

2 meses atrás

Neuroplasticidade: a incrível capacidade de adaptação do cérebro humano

Que o cérebro humano é um fantástica central de processamento de informações, programação e distribuição de comandos, você certamente já…

4 meses atrás

“Manhãs da Vita”: especialistas esclarecem ao vivo dúvidas sobre temas de saúde

Temos uma novidade para você: a partir deste mês, uma vez por semana, um especialista do nosso Corpo Clínico estará…

4 meses atrás

AVC: uma pandemia silenciosa

Os acidentes vasculares cerebrais são hoje as principais causas de incapacidade em todo o planeta e a segunda maior causa…

4 meses atrás