Categorias: Notícias

Bandagem Terapêutica diverte crianças e beneficia trabalho fonoaudiólogico

Compartilhe

Uma dinâmica diferente vai acontecer na recepção da Clínica Vita nesta quarta-feira, dia 9, data em que se comemora o Dia do Fonoaudiólogo. Crianças que vierem com os pais à clínica amanhã terão a oportunidade de participar de uma atividade lúdica, envolvendo a técnica de Aplicação da Bandagem Terapêutica (Kinésio Taping).

A fonoaudióloga Joyce Fialho, idealizadora da ação, explica que a técnica consiste na colocação da bandagem (desenvolvida especialmente para essa finalidade) em pontos específicos do rosto ou até na região cervical (pescoço), a fim de gerar estímulos sensoriais e mecânicos que beneficiam a motricidade orofacial.

“Esse é um sistema terapêutico muito eficaz em pacientes de todas as idades, mas as crianças, em especial, recebem muito bem essas abordagens, pois acham divertido ter fitinhas coloridas coladas no rosto. Sempre que possível, procuramos brincar com formas divertidas, a fim de deixar o processo ainda mais lúdico para esses pacientes”, destaca Joyce.

A especialista enfatiza, entretanto, que não se trata da colocação aleatória de adesivos no rosto. O Kinésio Taping tem indicações bem específicas, sendo que,no campo da Fonoaudiologia, elas costumam focar nas terapias que precisam trabalhar a motricidade orofacial (aquelas que envolvem disfunções relacionadas à articulação temporomandibular, mastigação, sucção e deglutição, principalmente).

“A bandagem deve ser sempre utilizada por um profissional qualificado para isso. Alguém que conheça as estruturas que serão trabalhadas no paciente e que saiba quais são os objetivos possíveis de se esperar nessa intervenção”, diz.

Segundo Joyce, as bandagens elásticas permitem estímulos sensoriais e mecânicos duradouros e constantes na pele, propiciando estabilidade e melhorando a contração muscular na região trabalhada. “Utilizamos muito em casos em que é preciso adequar o tônus muscular orofacial e cervical, em quadros como Síndrome de Down, paralisia facial, sequelas de AVC e de paralisia cerebral, entre outros”, conta.

As bandagens são feitas com material elástico, de tecido 100% algodão, que é ativado pelo calor. O material é à prova d´água e não contém látex, permitindo que a pele respire sem obstrução e que os movimentos transcorram normalmente. As fitas podem permanecer de três a cinco dias na pele, depois de fixadas.

SAIBA MAIS SOBRE A KINÉSIO TAPING

– Origem da técnica: também conhecida como bandagem terapêutica, a técnica foi desenvolvida na década de 1970 pelo médico quiropata japonês Kenzo Kase, com o objetivo de auxiliar no tratamento de lesões de nervos e músculos.

– Atletas: ao longo dos anos, a técnica vem ganhando cada vez mais popularidade entre os praticantes de esportes, tendo obtido grande visibilidade a partir do seu uso por atletas nas Olimpíadas de Seul, em 1988, para promover recuperação rápida de edemas e lesões musculares dos competidores;

– Fonoaudiologia: na área da Fonoaudiologia, percebeu-se que a técnica poderia ser utilizada para beneficiar os casos em que era preciso trabalhar a motricidade orofacial, tendo sido comprovados os seguintes benefícios:

  • Capacidade de aumentar o vedamento labial (no caso de pacientes que são respiradores bucais);
  • Possibilidade da diminuição da sialorreia, reduzindo o escape salivar e melhorando o controle motor oral da saliva;
  • Auxílio na correção da disfunção na articulação temporomandibular (dor na ATM);
  • Maximização da amplitude dos órgãos da fala e da deglutição.

– Outras áreas: a técnica da bandagem também tem sido utilizada em especialidades como Neurologia, Neurologia Infantil, Pediatria, Reumatologia e Geriatria, podendo também fazer parte de planos terapêuticos multidisciplinares.

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Pandemia aumenta riscos de complicações em pacientes com doenças crônicas

Os riscos da pandemia do novo coronavírus vão muito além da Covid-19. Após quase um semestre de mudanças na rotina…

4 dias atrás

Covid-19: seis hábitos indispensáveis dentro do chamado “novo normal”

O isolamento social vai sendo afrouxado, mas o novo coronavírus e a Covid-19 ainda são uma realidade a ser enfrentada,…

1 semana atrás

Cuidados para que o isolamento social não se transforme em solidão e abandono para os idosos

Mesmo com a tendência atual de governos e sociedades afrouxarem a quarentena, a população idosa segue sob a recomendação de…

2 semanas atrás

Pandemia também põe em risco a saúde mental

A pandemia de Covid-19 também tem causado danos à saúde mental das pessoas. O cenário que envolve riscos biológicos, drásticas…

3 semanas atrás

Pacientes sofrem mais com crises de enxaqueca durante a pandemia

Maiores níveis de estresse, tensão e ansiedade, junto com as alterações na rotina, têm propiciado ambiente ideal para agravamento das…

1 mês atrás

Atendimento rápido e monitoramento diminuem índices de morte pela Covid-19

Quase um semestre após a primeira identificação do novo coronavírus, e com muito ainda por se descobrir sobre a sua…

2 meses atrás