Categorias: NeurologiaNotícias

Chegou a hora de decretar de vez o fim do sedentarismo

Compartilhe

Março chegou e anuncia o fim do primeiro trimestre de 2016. Assim, se há uma hora decisiva para colocar em prática aquela promessa de ano novo de começar a fazer exercícios, esta hora é agora!

Podemos (e vamos) listar aqui inúmeras vantagens para você abraçar de vez a prática de atividades físicas (se é que ainda não o fez ou se vem fazendo sem muito compromisso). Mas, antes de tudo, vale ressaltar que sair do sedentarismo é, disparadamente, uma excelente estratégia para ajuda-lo a alcançar outras metas, tais como:

  • Emagrecer (num programa de perda de peso, a prática de exercícios pode ser até mais importante do que a redução da ingestão de calorias);
  • Ter mais disposição (a realização de atividades físicas libera neurotransmissores, como as endorfinas, que estão relacionadas à sensação de bem-estar);
  • Dormir melhor (movimentar-se ajuda a regular o ciclo circadiano, responsável por nos fazer despertar durante o dia e relaxar à noite, para o devido descanso);
  • Ter mais qualidade de vida (obviamente que, com melhor condicionamento físico e mais disposição, o efeito em cadeia ao seu redor tende a ser grande).

Ainda não está convencido? Veja alguns fatos científicos comprovados em relação à prática desportiva:

– A prática regular de atividades físicas é fundamental para manter bons níveis de cálcio nos ossos, prevenindo a osteoporose;

– A prática de exercícios ajuda a manter a força e a elasticidade dos músculos, protegendo todo o sistema musculoesquelético contra lesões;

– Praticar exercícios de forma regular e bem orientada é essencial para manter o condicionamento cardíaco e proteger o coração;

– O hábito protege também todo o sistema vascular, pois libera substâncias que causam a dilatação e o fortalecimento dos vasos sanguíneos, ajudando a controlar a hipertensão e diminuindo os riscos de AVC;

– Há diminuição dos níveis de estrogênio, hormônio intimamente ligado ao câncer de mama e, por isso, a atividade física também ajuda a diminuir os riscos dessa doença;

– Os exercícios contribuem para a produção regular de insulina e, com isso, ajudam no controle do diabetes;

– Estudos têm demonstrado que pacientes que sofrem de enxaqueca têm significativa diminuição na frequência e/ou intensidade das crises quando passam a praticar atividades físicas com regularidade.

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Você sabia que existe um médico especialista em dor?

Sim, existe um Dia Mundial de Combate à Dor e ele é assinalado agora, a 17 de outubro. Estima-se que…

6 dias atrás

Música traz benefícios diretos para o Processamento Auditivo Central (PAC)

Muitas pessoas nem sequer desconfiam que têm o Transtorno do Processamento Auditivo Central, mas enfrentam diversos prejuízos por causa disso,…

3 semanas atrás

Neuroplasticidade: a incrível capacidade de adaptação do cérebro humano

Que o cérebro humano é um fantástica central de processamento de informações, programação e distribuição de comandos, você certamente já…

3 meses atrás

“Manhãs da Vita”: especialistas esclarecem ao vivo dúvidas sobre temas de saúde

Temos uma novidade para você: a partir deste mês, uma vez por semana, um especialista do nosso Corpo Clínico estará…

3 meses atrás

AVC: uma pandemia silenciosa

Os acidentes vasculares cerebrais são hoje as principais causas de incapacidade em todo o planeta e a segunda maior causa…

3 meses atrás

Pandemia aumenta riscos de complicações em pacientes com doenças crônicas

Os riscos da pandemia do novo coronavírus vão muito além da Covid-19. Após quase um semestre de mudanças na rotina…

4 meses atrás