Categorias: Artigos Destaques

Cinco atitudes importantes para quem quer perder peso

Livia Gonçalves,
endocrinologista

Dieta, regime. Não gosto desses termos, porque lembram períodos de privação, sofrimento e, para alguns, até de terror. Cada nova dieta remete a más experiências anteriores e maus resultados, porque, em geral, quem vai iniciar uma nova dieta é porque não obteve resultado com a anterior. E isso pode ser um círculo vicioso, sem fim.

Quem nunca se perguntou qual dieta realmente funciona? E quem nunca tentou seguir em frente com um plano alimentar maluco, na esperança de milagres, em plena segunda-feira? Se você se identificou nessa situação, fique tranquilo – e bem-vindo ao clube dos desesperados.

Muitas pessoas desejam iniciar uma dieta que resulte em perda de peso rapidamente. Muitas também já sabem que a perda de peso gradual, moderada e estável – cerca de meio a um quilo por semana – é aquela que proporciona os resultados mais duradouros. Mesmo assim, caem na tentação dos métodos rápidos e se engajam em planos muito restritivos, que fracassam brevemente.

O que as dietas progressivas têm de especial? Proporcionam a oportunidade dos nossos sistema nervoso central e digestório acostumar-se às mudanças – quantidade de calorias menor, qualidade dos alimentos diferente – e permite que possamos nos reeducar, aprender aos poucos, sem estresse e sofrimento, a experimentar formas mais saudáveis de comer e de viver.

Além disso, sempre comento com meus pacientes, os incentivo, e a eles recomendo: a dieta sozinha não fará milagres. É preciso que você inclua na sua rotina tempo para atividade física regular – mas isso ficará para um próximo post.

Antes de iniciar uma mudança alimentar, pondere se você está pronto para isso. Se a necessidade de perder peso não for importante para você, as chances de fracasso são muito grandes, pois não se trata de uma urgência pessoal. Se você estiver mais motivado pelos conselhos dos outros, mas não tanto por si mesmo, sugiro que tente. Quem lhe avisa, provavelmente, lhe quer bem e sente que essa empreitada pode lhe trazer muitos benefícios.

Abaixo, listo cinco pontos que considero essenciais para uma jornada de sucesso:

  1. Escolha maneiras de comer, alimentos e exercícios físicos que sejam factíveis e viáveis a longo prazo – alimentos fáceis de encontrar, que cabem no seu orçamento, nos seus horários e que sejam de preparo simples;
  2. Remova tentações da sua casa e da sua rotina – doces, açúcar, bebidas alcóolicas à vontade, “fast-food”, etc.;
  3. Divida essa decisão com seus amigos e parentes mais próximos – você não quer ser o chato, o excluído porque faz dieta, certo?
  4. Estipule metas que podem ser atingidas com esforço, mas sem sofrimento. Isso não quer dizer que você não terá de abrir mão de algumas coisas, mas não precisa ser tudo de uma vez;
  5. Se você tiver condições, o ideal é manter o acompanhamento com um médico e/ou de um nutricionista. E, se você tiver alguma doença, é fundamental discutir com seu médico o início da dieta e qual é aquela mais indicada para você.

Proponho discutirmos esse assunto por aqui. Deixe seu comentário, exponha suas dúvidas. Vamos trocar ideias. Ou então escreva-me para o email: livia.goncalves.endocrinologia@gmail.com

Até breve e sáude!

Disqus Comments Loading...
Compartilhe

Recentes

Campanha alerta sobre impactos das dores de cabeça na qualidade de vida

"Mesmo que você tenha boas explicações para as suas dores, se você tem três ou mais episódios de dor de…

6 dias atrás

Enxaqueca é a segunda doença mais incapacitante do mundo

Dados atualizados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) neste ano apontam a enxaqueca como a segunda maior causa de…

1 semana atrás

Autismo: desmistificar é o primeiro passo para a verdadeira inclusão

Abril é um mês dedicado ao Transtorno do Espectro Autista (TEA). No último dia 02, tivemos o Dia Mundial de…

2 meses atrás

Dieta cetogênica é recomendada no controle da epilepsia

Há importantes novidades no tratamento dos pacientes epilépticos. A Liga Brasileira de Epilepsia, em seu mais novo protocolo, incorporou a…

2 meses atrás

Down é a síndrome genética de maior incidência

A Síndrome de Down é uma síndrome genética decorrente da presença de um cromossomo a mais, no par 21 - por isso,…

2 meses atrás

Superexposição de crianças ao mundo digital preocupa especialistas

A superexposição desde cedo das crianças às telas eletrônicas vem preocupando profissionais de saúde em todo o mundo. Na opinião da…

2 meses atrás