Categorias: ArtigosDestaques

Cirurgia bariatrica – Quem pode fazer?

Produzido por
Dra. Beatriz Camargo

Cirurgiã do Aparelho Digestivo e Coloproctologista

Compartilhe

Beatriz Camargo Azevedo,
cirurgiã do aparelho digestivo e coloproctologista

Nos últimos anos, as cirurgias para tratamento da obesidade têm crescido de forma importante. Mas existem inúmeras duvidas a esse respeito: quem precisa da cirurgia para perder peso? Quem pode ser operado? Quais são as opções disponíveis?

Na verdade, existe uma regra simples utilizada pelo Ministério da Saúde e pela maior parte dos convênios para autorização desse tipo de procedimento. Para entende-las precisamos saber algumas coisas sobre a obesidade.

Ser “gordinho” não é a mesma coisa que ser obeso. A obesidade é uma doença e, como tal, tem definições, tratamentos e consequências. Não é porque você tem alguns “pneuzinhos” ou esta insatisfeito com a sua cintura, que poderá ser operado para perder peso.

Mas, quem é considerado obeso? Por definição, obeso é toda pessoa com IMC (índice de massa corporal) maior ou igual a 30kg/m2.

OK, mas o que é IMC? IMC – ou índice de massa corporal – é um numero calculado da seguinte forma:

Esse índice serve para sabermos a relação do seu peso e sua altura, assim podemos uniformizar as pessoas e classifica-las de acordo com a tabela abaixo:

A partir disso, voltamos à pergunta: “Quem pode fazer a cirurgia?”

Todas as pessoas com IMC maior que 40kg/m2 (ou seja, aqueles considerados obesos mórbidos) e aqueles com IMC maior que 35kg/m2, mas que apresentem doenças causadas ou agravadas pela obesidade (hipertensão, diabetes, dislipidemia, problemas articulares, problemas vasculares, apneia do sono, etc.).

Mas por que somente essas pessoas estão autorizadas a fazer a cirurgia?

Veja, cirurgia para perder peso é uma medida de risco, e ela só se justifica nos casos em que o risco causado pela obesidade é maior que o risco cirúrgico em si.

Atualmente, as indicações para a cirurgia vêm crescendo e alguns convênios já passaram a autorizar procedimentos em pacientes fora das regras gerais, devido aos bons resultados da cirurgia no controle das doenças associadas, que em geral trazem consequências importantes para a saúde dos pacientes.

Obesidade é uma doença, e deve ser tratada com a seriedade que se tratam todas as doenças!

Interessou-se? Aguarde os próximos posts para saber mais sobre as técnicas cirúrgicas disponíveis.

Essa publicação foi atualizada em 26 de agosto de 2019 12:47

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Beatriz Camargo

Cirurgiã do Aparelho Digestivo e Coloproctologista

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

9 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

9 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

2 anos atrás