Categorias: DepressãoNotícias

Como funciona a Estimulação Magnética para tratar a depressão

Compartilhe

A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) utilizada no tratamento da depressão é um procedimento que emite ondas eletromagnéticas (semelhantes às utilizadas nos aparelhos de ressonância) para o cérebro, capazes de promover a modulação de importantes neurotransmissores envolvidos na manutenção dos estados de humor e do bem-estar. Por isso, o procedimento também é chamado de Neuromodulação.

Como é sabido, a química cerebral está diretamente envolvida no quadro depressivo. Déficits ou excessos de substâncias, como a serotonina, a dopamina, a noradrenalina e o glutamato, dentre outras, estão relacionados aos principais sintomas da depressão (tais como: angústia, falta de concentração, alterações de sono, alterações de apetite, cansaço, pensamentos repetitivos, irritabilidade, etc.).

O aparelho de EMT emite ondas eletromagnéticas que regulam os níveis dos neurotransmissores envolvidos no estado de humor

Os neurotransmissores são responsáveis por propagar os impulsos nervosos do cérebro e pela regulação do estado de humor. Por isso, a prescrição da EMT passa por uma criteriosa avaliação dos sintomas e do estado clínico geral do paciente, bem como de suas respostas ao tratamento medicamentoso (caso já tenha sido utilizado). Isso é fundamental para determinar as áreas do cérebro que desejamos estimular ou inibir, para a remissão do estado depressivo.

Casos tratados com a EMT

Reconhecida pelas autoridades de saúde nacionais (ANVISA e CFM) e pelos principais órgãos internacionais, como o FDA (EUA), a EMT/Neuromodulação é considerada hoje um método moderno, eficaz e seguro nos tratamentos da depressão unipolar, da depressão bipolar e da esquizofrenia (nas alucinações auditivas).

O procedimento pode ser realizado em pacientes que fazem uso de medicação antidepressiva e ser também associado aos processos de Psicoterapia. Muitas vezes, o tratamento é indicado inclusive a pessoas que não toleram efeitos colaterais das medicações ou em casos em que não há boas respostas aos tratamentos convencionais.

Como é o procedimento

O equipamento utilizado para a Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) na Clínica Vita é o Magventure Magpro R20, que dispõe de tecnologia de ponta para a realização do procedimento, de forma não invasiva e é totalmente confortável para o paciente. A pessoa é acomodada em uma cadeira, enquanto uma bobina libera as descargas eletromagnéticas prescritas pelo médico.

Durante o procedimento, que dura em média de 20 a 30 minutos, o paciente pode perceber uma leve vibração, mas em geral sem relatos incômodos. Em alguns casos pontuais, a pessoa pode observar uma leve dor de cabeça, após as primeiras sessões, que desaparece em pouco tempo ou com o uso de analgésicos simples.

Resultados esperados

O intervalo entre as sessões é determinado pelo médico psiquiatra ou pelo neurologista responsável pelo acompanhamento do paciente. Quando realizadas de forma diária, em geral os efeitos costumam começar a ser percebidos após a primeira semana de tratamento, com diminuição significativa dos principais sintomas da depressão.

O protocolo de tratamento da depressão prevê cerca de 20 sessões, mas esse número pode variar, conforme cada caso

O protocolo de tratamento da depressão prevê que, em média, sejam realizadas cerca de 20 sessões. Esse número, entretanto, poderá variar para mais ou para menos, conforme avaliação do profissional responsável pelo caso.

Vantagens da EMT no tratamento da depressão

  • Rápida resposta ao tratamento (geralmente após uma semana de aplicações);
  • Procedimento seguro e não invasivo;
  • Pode ser associado a outras abordagens terapêuticas;
  • O paciente pode seguir com as suas atividades cotidianas normais, durante o tratamento.

Essa publicação foi atualizada em 28 de setembro de 2019 17:17

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Pandemia aumenta riscos de complicações em pacientes com doenças crônicas

Os riscos da pandemia do novo coronavírus vão muito além da Covid-19. Após quase um semestre de mudanças na rotina…

18 horas atrás

Covid-19: seis hábitos indispensáveis dentro do chamado “novo normal”

O isolamento social vai sendo afrouxado, mas o novo coronavírus e a Covid-19 ainda são uma realidade a ser enfrentada,…

1 semana atrás

Cuidados para que o isolamento social não se transforme em solidão e abandono para os idosos

Mesmo com a tendência atual de governos e sociedades afrouxarem a quarentena, a população idosa segue sob a recomendação de…

1 semana atrás

Pandemia também põe em risco a saúde mental

A pandemia de Covid-19 também tem causado danos à saúde mental das pessoas. O cenário que envolve riscos biológicos, drásticas…

3 semanas atrás

Pacientes sofrem mais com crises de enxaqueca durante a pandemia

Maiores níveis de estresse, tensão e ansiedade, junto com as alterações na rotina, têm propiciado ambiente ideal para agravamento das…

1 mês atrás

Atendimento rápido e monitoramento diminuem índices de morte pela Covid-19

Quase um semestre após a primeira identificação do novo coronavírus, e com muito ainda por se descobrir sobre a sua…

2 meses atrás