Categorias: Notícias

Dormir bem diminui riscos de várias doenças

Dormir é uma necessidade tão fundamental para o organismo quanto se alimentar – não é opcional, precisamos disso para viver. Mas, no mundo moderno, da mesma forma que estamos nos alimentando de maneira inadequada, também estamos dormindo mal. “Durma profundamente, nutra a vida”: eis o lema deste ano do Dia Mundial do Sono, celebrado hoje, 17 de março.

A Associação Mundial de Medicina do Sono (World Association of Sleep Medicine) estima que, atualmente, cerca de 45% da população mundial seja afetada por distúrbios do sono, sendo que 21% dos adultos dormem menos de seis horas por dia – duas horas a menos do que o ideal recomendado.

Não dormir o necessário prejudica o raciocínio, a concentração e a memorização, além de afetar o humor. Para as pessoas que sofrem de enxaqueca (cerca de 30% da população), o sono irregular é um dos principais gatilhos conhecidos para o surgimento das crises.

Mas os prejuízos da privação de sono para a saúde podem ser ainda mais graves: existem comprovações científicas de que pessoas que dormem mal têm maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares, obesidade, hipertensão, diabetes, câncer, Alzheimer e doenças psiquiátricas, em geral.

A insônia crônica atinge cerca de 25% das pessoas em todo o mundo. Hábitos pouco saudáveis (como tabagismo, consumo de álcool e drogas em geral), sedentarismo, má alimentação, excesso de estímulos sensoriais e de exposição a aparelhos eletrônicos, jornadas de trabalho inadequadas, além de uma má gestão do estresse, estão diretamente relacionados à incidência cada vez maior do problema.

Fazer o quanto antes as adaptações que forem possíveis na rotina, a fim de ganhar noites de sono mais relaxantes e satisfatórias, é algo que não só impacta de imediato a qualidade de vida, como, a longo prazo, pode garantir mais saúde e alguns anos a mais de vida.

DICAS PARA MELHORAR A QUALIDADE DO SONO

– Faça atividade física REGULAR: incluir exercícios na rotina ajuda muito a regular o relógio biológico, assim como todas as funções do organismo. Mas atenção: evite atividades intensas à noite. Deixe a corrida e os exercícios aeróbicos para serem feitos ao longo do dia;

– Desenvolva o SEU ritual: criar uma rotina de preparação para a hora de dormir ajuda a mente a ir se desligando dos acontecimentos do dia. Algumas boas maneiras de ir desacelerando são: tomar um banho relaxante à noite, ouvir músicas calmas e realizar leituras sobre temas leves e positivos;

– Cuide da alimentação: uma alimentação saudável e bem balanceada ajuda o organismo a funcionar melhor e, certamente, irá beneficiar o sono. Alimentos estimulantes, como os que contêm cafeína (café, determinados chás e refrigerantes) devem ser evitados à noite, assim como os gordurosos, que tornam a digestão mais difícil. Por outro lado, existem diversos chás conhecidos por ajudar a relaxar e estimular o sono: camomila, casca de maçã, alecrim e maracujá são alguns deles;

– Procure ajuda: se mesmo realizando adaptações e buscando ter uma rotina mais saudável, a dificuldade em conciliar o sono persiste, procure ajuda médica. A Medicina do Sono está aí para auxiliar e oferecer alternativas para melhorar esse aspecto tão importante de nossas vidas.

Disqus Comments Loading...
Compartilhe

Recentes

Médica esclarece dúvidas de telespectadores sobre distonia em programa ao vivo

Distonia é o termo utilizado para definir um distúrbio do movimento caracterizado por movimentações involuntárias, repetitivas e incontroláveis, que podem…

1 semana atrás

Enxaqueca fora de controle põe em xeque trabalho, vida social e relacionamentos

Apesar de conviver com uma patologia crônica, altamente incapacitante e comprometedora da qualidade de vida, o paciente enxaquecoso muitas vezes…

3 semanas atrás

Campanha alerta sobre impactos das dores de cabeça na qualidade de vida

"Mesmo que você tenha boas explicações para as suas dores, se você tem três ou mais episódios de dor de…

4 semanas atrás

Enxaqueca é a segunda doença mais incapacitante do mundo

Dados atualizados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) neste ano apontam a enxaqueca como a segunda maior causa de…

1 mês atrás

Autismo: desmistificar é o primeiro passo para a verdadeira inclusão

Abril é um mês dedicado ao Transtorno do Espectro Autista (TEA). No último dia 02, tivemos o Dia Mundial de…

2 meses atrás

Dieta cetogênica é recomendada no controle da epilepsia

Há importantes novidades no tratamento dos pacientes epilépticos. A Liga Brasileira de Epilepsia, em seu mais novo protocolo, incorporou a…

3 meses atrás