Categorias: DestaquesNeurologia

Enfermeiros desempenham importante papel em consultórios

Compartilhe

Até o próximo dia 20, o mundo comemora a Semana da Enfermagem e o momento suscita algumas reflexões e esclarecimentos a respeito da atividade. Embora conhecida, a profissão de enfermeiro ainda não é devidamente compreendida em todo seu potencial pela sociedade, sobretudo na realidade da Saúde pública e privada no Brasil.

“A população, em geral, tem uma visão do enfermeiro somente em ambiente hospitalar. Mas uma das atribuições do enfermeiro é também a de ser um educador em termos de Saúde. Ele tem um papel importantíssimo nos conceitos de saúde preventiva e na promoção da qualidade de vida de pacientes crônicos”, explica a enfermeira Tuane Soares Pacheco, que atua na Clínica Vita, no acompanhamento dos pacientes após a realização de procedimentos médicos, sobretudo junto àqueles submetidos a terapêuticas com Toxina Botulínica, na área neurológica.

Na clínica, Tuane explica que um de seus papéis é manter contato com o paciente entre as consultas, para verificar como está sendo a evolução do tratamento, e identificar necessidades de orientação que estejam dentro de suas competências.

“Ao final de cada contato com o paciente, eu converso sobre o caso com a equipe médica responsável, para definir a conduta a ser adotada pelo médico a partir do feedback obtido. A preocupação é sempre a de conciliar o tratamento com o conforto e o bem-estar do paciente”, detalha.

A enfermeira revela que muitos pacientes, ou seus respectivos familiares, ainda se mostram surpresos quando são contatados por ela. “Eles se surpreendem e ficam felizes de haver esse apoio após uma consulta ou algum procedimento realizado em consultório.”

Na percepção de Tuane, pacientes e familiares ficam mais confiantes com a assistência recebida e com a possibilidade de manter uma interface com um profissional da equipe de Saúde, enquanto não chega a data de retornarem ao médico.

Por sua vez, a neurologista infantil e diretora clínica da Vita, Simone Amorim, ressalta que esse tipo de acompanhamento feito pelo enfermeiro após o atendimento clínico é um fator que amplia a qualidade e a eficácia dos serviços de Saúde.

“A adesão do paciente a todo o ciclo do tratamento é importantíssima para o sucesso terapêutico. Saber se ele está  seguindo as prescrições médicas, acompanhar como está sendo a sua adaptação e garantir o retorno dentro do tempo certo para a apresentação de exames e as reavaliações, por exemplo, são fatores que podem fazer toda a diferença nos resultados alcançados”.

Algumas informações importantes sobre as atribuições do enfermeiro graduado:

  • Enfermeiro é o profissional que fez curso superior de Enfermagem. Quando este curso é feito em nível técnico, o profissional chama-se técnico em Enfermagem e tem atribuições diferentes das do enfermeiro graduado.
  • O enfermeiro está capacitado a: orientar os pacientes quanto à medicação prescrita pelo médico, ajudando-o a compreender melhor as vias, os horários e o intervalo da administração da medicação; alertar sobre o risco da automedicação, das interações medicamentosas e sobre os efeitos colaterais.
  • O enfermeiro está habilitado também à “prescrição de medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública e rotina aprovada pela instituição de saúde”, conforme estabelecido pela Lei 7.498, de 25 de julho de 1986.
  • Embora a consulta de enfermagem não seja de conhecimento da maioria das pessoas no Brasil, ela está regulamentada desde 1986 pela Lei nº 7.498, que determina que é uma atividade exclusiva do enfermeiro, que pode realizá-la em ambiente público e/ou privado.
  • A consulta de Enfermagem é muito comum em outros países, sobretudo naqueles com eficientes programas de saúde preventiva. Nela, o enfermeiro avalia problemas de saúde – reais ou potenciais – para os quais podem ser aplicadas medidas de enfermagem, visando a promoção, a recuperação ou a reabilitação do paciente. O enfermeiro é treinado e capacitado para ter um olhar holístico (global) sobre o indivíduo examinado, visando oferecer cuidados de promoção de saúde e de qualidade de vida.
  • A consulta de Enfermagem não substitui a consulta com especialistas médicos. Na verdade, ela serve, inclusive, como um facilitador para o encaminhamento do paciente às especialidades médicas.
  • A consulta de Enfermagem inclui as seguintes etapas: entrevista e exame físico do paciente; diagnóstico de Enfermagem; planejamento e implementação (prescrição) de cuidados; e avaliação (acompanhamento da evolução).

Agende sua consulta com um de nossos especialistas!


* Campos obrigatórios

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Especialistas da Vita falam no maior evento de Neurologia Infantil do país

Especialistas da Clínica Vita darão palestras e workshops durante o Congresso Brasileiro de Neurologia Infantil, que acontece em Recife, de…

1 semana atrás

Dia da Paralisia Cerebral é celebrado com ações inclusivas em todo o mundo

Especialistas e pacientes da Clínica Vita participam do I Encontro do Dia Mundial da Paralisia Cerebral, em piquenique no Parque…

1 mês atrás

Dia de Conscientização terá piquenique para pacientes com Paralisia Cerebral

Dia 06 de outubro é Dia Mundial da Paralisia Cerebral e a Clínica Vita está organizando um piquenique para comemorar…

2 meses atrás

Como funciona a Estimulação Magnética para tratar a depressão

Reconhecida pelas autoridades nacionais e internacionais de Saúde, a EMT (Neuromodulação) é um procedimento moderno, eficaz e seguro nos tratamentos…

2 meses atrás

Depressão: o que esperar dos tratamentos disponíveis?

Hoje existem muitas alternativas para o tratamento da depressão, como: neuromodulação (EMT), psicoterapia e uso de medicamentos. Os caminhos terapêuticos…

2 meses atrás

A depressão “invisível” dos cuidadores de pacientes crônicos

A depressão entre cuidadores de pacientes crônicos é um problema recorrente, que precisa ser prevenido. Os impactos disso atingem todo…

2 meses atrás