Categorias: Dicas

Inverno seco também dispara crises de enxaqueca

Compartilhe

Este inverno está especialmente seco. E o nosso corpo sofre com isso. Para quem sofre de enxaqueca, então, o período exige ainda mais cuidados.

É que, com a falta de umidade do ar, nosso organismo tende a perder água com mais facilidade, pois, mesmo quando não estamos suando “litros”, há uma transpiração invisível e imperceptível. Essa leve desidratação, durante algumas horas do dia, tende a desencadear dores de cabeça e crises de enxaqueca.

O antídoto para evitar o surgimento da crise por causa desse fator é simples: lembrar de manter uma hidratação adequada, ou seja, é preciso beber muita água!

“O problema é que, no corre-corre ao longo do dia, as pessoas simplesmente se esquecem disso. E muitas pensam, equivocadamente, que a hidratação só é importante no verão. Mas a hidratação é importante para todo mundo o ano inteiro”, observa a neurofisiologista Simone Amorim, especialista no tratamento da enxaqueca com toxina botulínica.

Neste inverno seco, ela recomenda algumas estratégias:

– Manter na bolsa ou sobre a mesa de trabalho uma garrafinha de água, assim como costumamos fazer no verão;

– Baixar aplicativos para o celular que despertam de tempo em tempo, lembrando que está na hora de se hidratar;

– Ter um “cartão de água” na mesa de trabalho ou no seu computador, para marcar, diariamente, cada copo de água que bebeu. Vale até dar a si mesmo um prêmio, no final da semana, caso tenha conseguido atingir a meta!

O reforço na ingestão de água, conforme aponta a médica, ajuda a prevenir e a combater problemas respiratórios que também surgem com mais facilidade nesta época do ano, e que acabam por desencadear crises de dor de cabeça, como a sinusite, a rinite e as alergias, em geral.

Outra dica bastante útil para combater os efeitos maléficos do clima seco é aplicar pequenos jatos de soro fisiológico diretamente no nariz. Isso hidrata diretamente as vias aéreas, ajudando a minimizar os desconfortos da baixa de umidade e a evitar as dores de cabeça. Borrifar água termal no rosto também ajuda nessa sensação de alívio.

Na hora de dormir, quem não tem vaporizador e nem umidificador de ar em casa também pode manter uma toalha molhada no quarto. O importante é encontrar formas de se manter confortável e criar estratégias para, assim, enfrentar o clima seco. Isso pode evitar muitas dores de cabeça!

Essa publicação foi atualizada em 24 de agosto de 2019 15:45

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Recentes

Neuroplasticidade: a incrível capacidade de adaptação do cérebro humano

Que o cérebro humano é um fantástica central de processamento de informações, programação e distribuição de comandos, você certamente já…

4 dias atrás

“Manhãs da Vita”: especialistas esclarecem ao vivo dúvidas sobre temas de saúde

Temos uma novidade para você: a partir deste mês, uma vez por semana, um especialista do nosso Corpo Clínico estará…

2 semanas atrás

AVC: uma pandemia silenciosa

Os acidentes vasculares cerebrais são hoje as principais causas de incapacidade em todo o planeta e a segunda maior causa…

2 semanas atrás

Pandemia aumenta riscos de complicações em pacientes com doenças crônicas

Os riscos da pandemia do novo coronavírus vão muito além da Covid-19. Após quase um semestre de mudanças na rotina…

4 semanas atrás

Covid-19: seis hábitos indispensáveis dentro do chamado “novo normal”

O isolamento social vai sendo afrouxado, mas o novo coronavírus e a Covid-19 ainda são uma realidade a ser enfrentada,…

1 mês atrás

Cuidados para que o isolamento social não se transforme em solidão e abandono para os idosos

Mesmo com a tendência atual de governos e sociedades afrouxarem a quarentena, a população idosa segue sob a recomendação de…

1 mês atrás