Categorias: Dicas

Inverno seco também dispara crises de enxaqueca

Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Compartilhe

Este inverno está especialmente seco. E o nosso corpo sofre com isso. Para quem sofre de enxaqueca, então, o período exige ainda mais cuidados.

É que, com a falta de umidade do ar, nosso organismo tende a perder água com mais facilidade, pois, mesmo quando não estamos suando “litros”, há uma transpiração invisível e imperceptível. Essa leve desidratação, durante algumas horas do dia, tende a desencadear dores de cabeça e crises de enxaqueca.

O antídoto para evitar o surgimento da crise por causa desse fator é simples: lembrar de manter uma hidratação adequada, ou seja, é preciso beber muita água!

“O problema é que, no corre-corre ao longo do dia, as pessoas simplesmente se esquecem disso. E muitas pensam, equivocadamente, que a hidratação só é importante no verão. Mas a hidratação é importante para todo mundo o ano inteiro”, observa a neurofisiologista Simone Amorim, especialista no tratamento da enxaqueca com toxina botulínica.

Neste inverno seco, ela recomenda algumas estratégias:

– Manter na bolsa ou sobre a mesa de trabalho uma garrafinha de água, assim como costumamos fazer no verão;

– Baixar aplicativos para o celular que despertam de tempo em tempo, lembrando que está na hora de se hidratar;

– Ter um “cartão de água” na mesa de trabalho ou no seu computador, para marcar, diariamente, cada copo de água que bebeu. Vale até dar a si mesmo um prêmio, no final da semana, caso tenha conseguido atingir a meta!

O reforço na ingestão de água, conforme aponta a médica, ajuda a prevenir e a combater problemas respiratórios que também surgem com mais facilidade nesta época do ano, e que acabam por desencadear crises de dor de cabeça, como a sinusite, a rinite e as alergias, em geral.

Outra dica bastante útil para combater os efeitos maléficos do clima seco é aplicar pequenos jatos de soro fisiológico diretamente no nariz. Isso hidrata diretamente as vias aéreas, ajudando a minimizar os desconfortos da baixa de umidade e a evitar as dores de cabeça. Borrifar água termal no rosto também ajuda nessa sensação de alívio.

Na hora de dormir, quem não tem vaporizador e nem umidificador de ar em casa também pode manter uma toalha molhada no quarto. O importante é encontrar formas de se manter confortável e criar estratégias para, assim, enfrentar o clima seco. Isso pode evitar muitas dores de cabeça!

Essa publicação foi atualizada em 24 de agosto de 2019 15:45

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Simone Amorim

Neurofisiologista e Neurologista Infantil

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

9 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

9 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

2 anos atrás