Categorias: ArtigosDestaques

Perdi peso. E agora, como mantê-lo?

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Livia Gonçalves,
endocrinologista

A decisão de emagrecer representa o começo de uma vida nova e melhor. Cada vez mais, as pessoas se atentam para a importância desse passo, para o bem da própria saúde e da longevidade. Infelizmente, uma parcela bem menor preocupa-se em aprender a manter os resultados alcançados – e acaba por perder os resultados obtidos. Aí, é a hora em que andam para traz.

Quem está disposto a realmente abraçar uma nova realidade, a conquistar uma versão melhorada e mais saudável de si mesmo deve estar atento aos pontos importantes para manutenção das metas alcançadas.

A boa notícia é que isso é bem mais fácil do que muitos imaginam. É apenas uma questão de consolidação dos novos hábitos introjetados. Abaixo, listo 10 pontos que considero de grande ajuda nesse processo:

  1. Mantenha-se ativo – caminhe, pratique um esporte recreativo, como corrida, dança ou outro que lhe agradar;
  2. Não pule refeições, tente comer a cada 3-4hs – defina isso com seu médico ou nutricionista;
  3. Tome café da manhã todos os dias – eu sou fã de café-da-manhã. Meus pacientes sabem disso! O seu organismo tem um ciclo circadiano de queima de calorias, queima mais pela manhã. Encha o tanque de energia de manhã, quando você gasta mais. Seja mais moderado à noite, quando ele reserva e gasta menos;
  4. Cuidado com as porções –  1 prato de salada, 1 porção de carne do tamanho da palma da mão;
  5. Não repita o prato. Ao montá-lo, escolha o que vai comer e comece sempre pela salada. Se repetir, vai ter que começar pela salada, viu?
  6. Não deixe de comer frutas, cereais integrais e vegetais ao longo do dia – mas não é para se alimentar só disso;
  7. Evite a gordura animal, frituras, empanados. Use porções controladas de óleo e azeite ao cozinhar e temperar;
  8. Troque a carne vermelha por frango ou peixe duas a três vezes por semana. O tamanho da porção é o da palma da sua mão;
  9. Você pode comer sobremesa, sim! Frutas – 1 unidade após as principais refeições ou nos lanches entre as refeições. Chocolate, também pode – meia barra pequena de Talento amargo, ou um quadrado grande Lindt/Nestlé 70% cacau, ou 1 bombom Alpino, até três vezes na semana. Alternativa: alfarroba;
  10. Pese-se com regularidade, mas confie nas roupas – se entrou, folgou, você pode ter perdido medidas, e isso pode ser mais importantes do que o peso, principalmente, se a perda tiver sido na cintura.

Voltarei nos próximos posts com revisões sobre a dieta Dukan, restrição de glúten e de lactose. Se você tiver alguma dúvida, entre em contato ou escreva: livia.goncalves.endocrinologia@gmail.com

Até breve e sáude!

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

9 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

10 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

2 anos atrás