Prevenção das rugas a partir dos 20 anos

Compartilhe

Por Tallita Rezende,
Dermatologista
A tendência mundial na Dermatologia Estética é a prevenção do envelhecimento. Mais do que tratar as rugas, a Medicina tem desenvolvido técnicas para evitar que elas apareçam. E isso é ótimo!

A toxina botulínica figura, atualmente, como uma grande aliada neste sentido. A substância tem sido utilizada em jovens já a partir dos 20 anos, especialmente naqueles que têm uma grande tendência a formar rugas de expressão.

Naturalmente que cuidados precoces com a exposição solar, a alimentação e a hidratação da pele também fazem parte do rol de medidas recomendadas para retardar o envelhecimento.

Porém, há aquelas pessoas que de fato têm tendência genética a desenvolver as rugas mais cedo.

O médico dermatologista da confiança do paciente é quem poderá dizer se há indicação para iniciar o uso da toxina botulínica e o momento certo de fazê-lo. Esse profissional sabe diluir e aplicar corretamente a substância, para que o tratamento preventivo ocorra de forma segura e eficaz.

A aplicação da toxina botulínica deve obedecer ao bom senso. Em idade precoce, grandes quantidades e aplicações seguidas devem ser evitadas. Isso significa que o tratamento preventivo também acaba por sair mais em conta para o paciente.

Geralmente, a reaplicação pode ser feita a cada seis meses. As injecções são feitas nos pontos predeterminados, com seringa e agulha de insulina. Como o procedimento é ligeiramente doloroso, a região a ser tratada deve ser anestesiada com cremes à base de xilocaína cerca de 30 minutos antes da aplicação.

As rugas de expressão podem desaparecer totalmente por cerca de seis meses. Logo após a aplicação, o paciente pode perceber pequenos hematomas, que podem permanecer por um período de cinco a 10 dias. Isso é normal.

É importante o paciente respeitar a orientação de não se deitar nas 4 horas seguintes à aplicação e nem fazer atividade física por 48 horas, evitando o risco de migração da substância para outros músculos.

É necessário frisar ainda que não há idade ideal para início das aplicações de toxina botulínica. Afora os casos já descritos, em que o paciente apresenta tendência muito precoce às rugas, a média dos pacientes que se submetem a este tratamento preventivo com bons resultados é a partir dos 35 anos.

Para pacientes que já apresentam vincos profundos, rugas visíveis mesmo em repouso – geralmente com idade entre 50-60 anos – os resultados da toxina botulínica não serão tão evidentes, uma vez que já existe ali uma “fratura”
da pele que poderá ser melhor amenizada com os preenchimentos faciais. Falaremos sobre eles nos próximos posts.

Portanto, quem quer prevenir o aparecimento de rugas profundas não deve esperar a situação se agravar para procurar um dermatologista. Esse paciente pode estar perdendo o melhor momento para prevenir o pregueamento definitivo da pele.

Procure seu dermatologista de confiança e oriente-se quanto ao melhor tratamento para o seu caso.

Essa publicação foi atualizada em 26 de agosto de 2019 12:36

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Tallita Rezende

Dermatologista

Recentes

Pandemia aumenta riscos de complicações em pacientes com doenças crônicas

Os riscos da pandemia do novo coronavírus vão muito além da Covid-19. Após quase um semestre de mudanças na rotina…

19 horas atrás

Covid-19: seis hábitos indispensáveis dentro do chamado “novo normal”

O isolamento social vai sendo afrouxado, mas o novo coronavírus e a Covid-19 ainda são uma realidade a ser enfrentada,…

1 semana atrás

Cuidados para que o isolamento social não se transforme em solidão e abandono para os idosos

Mesmo com a tendência atual de governos e sociedades afrouxarem a quarentena, a população idosa segue sob a recomendação de…

1 semana atrás

Pandemia também põe em risco a saúde mental

A pandemia de Covid-19 também tem causado danos à saúde mental das pessoas. O cenário que envolve riscos biológicos, drásticas…

3 semanas atrás

Pacientes sofrem mais com crises de enxaqueca durante a pandemia

Maiores níveis de estresse, tensão e ansiedade, junto com as alterações na rotina, têm propiciado ambiente ideal para agravamento das…

1 mês atrás

Atendimento rápido e monitoramento diminuem índices de morte pela Covid-19

Quase um semestre após a primeira identificação do novo coronavírus, e com muito ainda por se descobrir sobre a sua…

2 meses atrás