Categorias: ArtigosDestaques

Saiba retirar a maquiagem para garantir uma pele sempre jovem

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Por Tallita Rezende,
Dermatologista

 

Saúde, beleza e mulher têm tudo a ver, concordam minhas amigas e amigos? Então, meu post desta semana será dedicado especialmente a ELAS.

E se há um tema que chama atenção de todas, independentemente da idade e de outros fatores, este tema é: o que fazer para retardar a ação do tempo e manter a pele sempre jovem e viçosa?

Não é segredo para ninguém que os tratamentos hoje são inúmeros e, em sua maioria, cada vez mais eficazes. Porém, na linha do “faça você mesma”, existem algumas atitudes que são indispensáveis para quem de fato quer manter a pele saudável e bonita.

Não me canso de dizer que os cuidados com a exposição solar e o uso regular de protetores apropriados a cada tipo de pele é o passo mais básico e fundamental de prevenção contra o envelhecimento precoce – e contra o câncer de pele também! Mas e a noite? Você tem certeza se está fazendo tudo certo na hora de limpar a pele e prepará-la para um sono reparador?

O uso de maquiagem no dia a dia, especialmente aquelas à prova d’água e de longa duração, exige produtos adequados para a sua remoção.

O ideal para remover a maquiagem é um bom demaquilante – rico em ingredientes específicos que acaba com qualquer tipo de resíduo. O produto pode ser aplicado diariamente, como uma forma de evitar irritações, a obstrução dos poros e até mesmo o surgimento de cravos e espinhas. O seu uso contínuo ajuda a evitar o aspecto cansado e envelhecido do rosto.

A dica é sempre retirar primeiro a maquiagem com sabonete neutro ou específico para o seu tipo de pele e, em seguida, passar algodão embebido com o demaquilante, garantindo assim que todas as impurezas sejam retiradas.

Agora, se você tem dúvidas sobre qual demaquilante eleger, tenha atenção ao seguinte: basicamente, são três os tipos básicos encontrados no mercado, cada um indicado para um tipo específico de pele:

  • À base de água: eles retiram a maquiagem, sem deixar a pele oleosa. São indicados para quem sofre com oleosidade na pele e não deseja acrescentar nem uma gota nesse problema. Como não costumam ser ultra potentes, são recomendados para maquiagens mais leves. Maquiagens pesadas ou a prova d’água requerem 2 ou 3 passadas do produto.

  • Os bifásicos: são um tipo intermediário entre os dois outros tipos (o à base d’água e o oleoso). Não costumam deixar a pele tão oleosa na hora de retirar a maquiagem e são muito eficazes para remover maquiagens pesadas ou à prova d’água.

  • Os oleosos: esses são, de fato, puro óleo. Sua aplicação deve ser evitada em peles oleosas ou mistas. Porém, se o objectivo for remover as maquiagens mais pesadas (aquelas que não usamos no dia a dia, mas sim em ocasiões especiais), ele talvez seja o mais indicado. Além disso, geralmente, esse tipo de demaquilante é natural, sendo ótimo para quem tem pele sensível ou com alergias.

Se você já conhece bem o seu tipo de pele e as características da maquiagem que usa no dia a dia, agora é só escolher o seu demaquilante e jamais esquecer de usá-lo no fim do dia e antes da aplicação do seu hidrante ou outros cremes de cuidado diário. Em caso de dúvidas, consulte o seu dermatologista e veja qual a melhor indicação para o seu caso.

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

9 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

10 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

2 anos atrás