Categorias: Artigos

Tudo pronto para o primeiro Dia do Laser de 2017

Tallita Rezende,
dermatologista

As dermatologistas responsáveis pelo Dia do Laser na Vita, Luciana Sansevero e Tallita Rezende.

Já está definido o calendário do Dia do Laser na Clínica Vita, neste primeiro trimestre de 2017. Anote aí: a primeira sessão será já neste dia 21 – como de costume, em um sábado, para maior conforto e praticidade dos nossos pacientes.

– “Mas Dra., tratamentos a laser no verão? Isso é possível?”
– Totalmente possível!

Existe um grande equívoco entre a indicação de se evitar a exposição solar prolongada e direta logo após a realização de determinados procedimentos, com a ideia de que isso torna proibitiva a aplicação de qualquer tipo de laser ou mesmo da luz intensa pulsada (LIP) no verão.

É claro que nesta época, com as nossas características climáticas e com as pessoas mais propensas a realizarem atividades de lazer ao ar livre, como ir à praia, parques, piscinas, etc., cabe-nos recomendar cuidados especiais – até porque, é bom lembrar: TODAS as pessoas precisam tomar medidas extras de proteção neste período do ano.

Para quem está realizando um tratamento específico, as possíveis restrições irão variar conforme cada caso, mas, no geral, não tendem a ser nada que vá obrigar a pessoa a ficar trancada em casa por longos períodos. Afinal, o dermatologista tem total domínio sobre o tipo de procedimento que viável para se realizar em cada situação.

TIPOS DE LASER

Quando falamos nas possíveis restrições à exposição solar durante um tratamento a laser, é interessante explicarmos também a diferença entre os tipos ablativos e não ablativos.

Os lasers não ablativos (ex.: Erbium Glass 1350 nm Solon® e Erbium Glass 1340 nm Ethera®) são recebidos de maneira mais suave e tranquila pela pele. Um tratamento com esse tipo de laser geralmente permite que o paciente siga com as suas atividades cotidianas normais, até mesmo no próprio dia do procedimento.

Já os lasers ablativos (CO2 e Erbium 2940nm, por exemplo) são mais “agressivos”, podendo exigir até mesmo que o paciente fique de repouso por alguns dias. Após o tratamento com um laser ablativo, a pele tende a ficar inchada e sensível nos primeiros dias. Um leve escurecimento da região e a formação de pequenas crostas também são efeitos esperáveis, em alguns casos.

O tipo de laser indicado para ser utilizado em cada caso leva em consideração diversas variáveis, tais como: o objetivo que se quer atingir, as características da pele e das condições gerais do paciente, o tempo e as condições de recuperação que ele tem disponíveis e, claro, até mesmo a época do ano em que o procedimento será realizado.

Existem, portanto, inúmeros tratamentos que podem e devem prosseguir durante o verão, sem qualquer problema. Entre eles podemos destacar: a radiofrequência (muito eficaz no combate à celulite, flacidez e envelhecimento cutâneo), a epilação em qualquer área do corpo, os tratamentos para rejuvenescimento íntimo, tratamentos com luz intensa pulsada e lasers fracionados não ablativos para rejuvenescimento, além dos tratamentos de manchas, estrias, cicatrizes e remoção de tatuagens em áreas não fotoexpostas.

Nesses casos, no geral, a grande recomendação é para que o paciente evite a exposição solar direta e prolongada logo após o procedimento e que, nos dias subsequentes, esteja atento ao uso do filtro solar e das medidas físicas de fotoproteção recomendadas pelo médico.

É importante lembrar ainda que evitar o sol nos horários de maior radiação (entre as 10h e as 16h) é uma medida recomendável a TODAS as pessoas.

Conclusão: o verão NÃO é motivo para deixar de cuidar da pele e dar prosseguimento a tratamentos já iniciados. A pele exige cuidados e atenção especiais o ano inteiro. Fazer isso com o acompanhamento especializado é a decisão mais eficaz e inteligente.

Dra. Tallita Rezende, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), escreve quinzenalmente para o Blog da Vita.

AGENDA DIA DO LASER CLÍNICA VITA – 1º trimestre

21/01
11/02
04/03

AGENDAMENTOS

Disqus Comments Loading...
Compartilhe

Recentes

Campanha alerta sobre impactos das dores de cabeça na qualidade de vida

"Mesmo que você tenha boas explicações para as suas dores, se você tem três ou mais episódios de dor de…

6 dias atrás

Enxaqueca é a segunda doença mais incapacitante do mundo

Dados atualizados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) neste ano apontam a enxaqueca como a segunda maior causa de…

1 semana atrás

Autismo: desmistificar é o primeiro passo para a verdadeira inclusão

Abril é um mês dedicado ao Transtorno do Espectro Autista (TEA). No último dia 02, tivemos o Dia Mundial de…

2 meses atrás

Dieta cetogênica é recomendada no controle da epilepsia

Há importantes novidades no tratamento dos pacientes epilépticos. A Liga Brasileira de Epilepsia, em seu mais novo protocolo, incorporou a…

2 meses atrás

Down é a síndrome genética de maior incidência

A Síndrome de Down é uma síndrome genética decorrente da presença de um cromossomo a mais, no par 21 - por isso,…

2 meses atrás

Superexposição de crianças ao mundo digital preocupa especialistas

A superexposição desde cedo das crianças às telas eletrônicas vem preocupando profissionais de saúde em todo o mundo. Na opinião da…

2 meses atrás