Blog da Vita

O Tumor do Lula

2011-11-06T00:00:00+00:00 6 de novembro de 2011|Artigos|0 Comments

Todos sabemos que o que causou o tumor do Lula foi o cigarro. E será muito bom se o ex-presidente vier a público pronunciar-se sobre o que está passando na própria pele, digo no próprio pescoço, por causa do fumo. Assim, ele  ajudaria muito a nós antitabagistas ferrenhos e radicais, como eu .

O fumo aumenta o risco de câncer de laringe em 36 vezes! Isso significa que nós oncologistas necessitamos atender 36 fumantes com câncer de laringe para ter unzinho que não fuma.  E ainda tem gente que tem a coragem de dizer que cigarro não causa câncer…

O tumor do Lula é o chamado carcinoma Escamocelular de laringe. É o tipo mais comum na laringe.

E o que é a laringe? A laringe é uma estrutura das nossas vias respiratórias (os tubos por onde passam o ar que entra nos nossos pulmões) , e fica situada entre a hipofaringe (região da garganta onde dói quando temos dor de garganta)  e a traquéia (o tubo já no tórax onde passa o ar ). A laringe  é um estrutura com formato ovalada, simirígida e formada basicamente de cartilagem; no seu interior possui as cordas vocais que nós médicos chamamos de glote.

Tudo que está na laringe acima da glote é chamado de supraglóteo, tudo que está na laringe e esta na glote é chamado de glóteo, e tudo que está na laringe e esta abaixo da glote é chamado de infragloteo. Nestes três territórios (supraglóteo, glóteo e infraglóteo) , o pior local para se ter um câncer é o supragloteo, justamente onde está o do Lula (o dele é supragloteo). O menos piores são os glóteos, e depois os infraglóteos.

E por que que é pior ser no supraglóteo? Porque a região supraglótea está mais perto da garganta e  possui mais vasos sanguíneos. Com isso, há mais a possibilidade do câncer invadir um vaso sanguíneo e circular pelo corpo. Portanto, é maior o risco de metástases em cânceres supraglóteos como o do Lula, do que nos cânceres de laringe que são das  regiões gloteas e infragloteas.

Ter um tumor supraglóteo é pior também porque a cirurgia nesta região é mais complicada, pois está muito próxima das estruturas da garganta, como a  amígdala. E acaba que, para retirar totalmente este câncer nesta região,  tem-se que retirar toda a laringe, ficando a pessoa com uma traqueostomia (buraco para respirar na garganta) para sempre.
Por tudo isso, a torcida é para que o tumor do Lula suma com o tratamento que está sendo feito, a quimioterapia e a radioterapia.

Como é o tratamento do Lula agora

Agora ele está recebendo quimioterapia com esquema DCF – docetaxel, cisplatina e flouoracila. Esta quimioterapia tem basicamente dois  objetivos:

1) Reduzir o tamanho inicial do tumor para facilitar a sua posterior tentativa de destruição pela  radioterapia, que ele irá fazer depois.

2) Prevenir que o câncer dele se espalhe.  Antes dele saber que tinha câncer essas células cancerígenas já podem ter ido pelo sangue e parado no pulmão. Apesar de os exames dele estarem normais, os exames não veem células, veem tumores – que são muitas células juntas.  Aos exames, tudo indica que no Lula não há metástases. Porém, é possível que células malignas já estejam locadas no pulmão do Lula, podendo no futuro se tornarem tumores metastáticos. Por isso a quimioterapia é tão importante agora!  Em casos de câncer de laringe, se for evoluir com metástases, o mais comum é que ocorram no pulmão mesmo.

Esta modalidade de quimioterapia se chama quimioterapia neoadjuvante e é muito utilizada por nós oncologistas hoje. É quando iniciamos o tratamento com quimio. Em câncer de mama, por exemplo, nós fazemos muito este tipo de tratamento, mas mudam as drogas que utilizamos.
E se só com a quimioterapia o câncer do Lula sumir, vai ser necessário fazer a radioterapia?  Sim , mesmo que suma todo o câncer do Lula só com a quimioterapia,  depois será obrigatório a realização de radioterapia; pois, se ficar umazinha célula maligna, esta pode, no futuro, se multiplicar e causar um estrago enorme.

Mas, se após a quimioterapia  e após a radioterapia também – lá para janeiro, então  – todo o tumor do Lula tiver sumido, será feita uma nova biopsia, que no caso dele é feita por laringoscopia. Se ela nada apontar, confirmando a ausência do tumor, não vai ser necessária a cirurgia.

Do jeito que eu acho que o Lula é sortudo, acho que isso é bem possível.

Dr. Paulo Mariz, oncologista

Leave A Comment