Categorias: Artigos

Autismo: sinais precoces merecem atenção

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Patrícia Lobo,
Neurologista Infantil

Dra Patrícia Lobo

Falando agora de modo aberto e simples para o público em geral: o autismo não é simples para ninguém. Não é fácil para a família aceitar o diagnóstico, não é fácil para o médico informar o diagnóstico, não é fácil manter a rotina de tratamento multidisciplinar.

Mas vamos tentar resumir o que é essencial: a criança é o essencial. Então vamos focar nela.

O primeiro passo é alertar aos pediatras gerais para dar importância às primeiras queixas dos pais (mesmo que às vezes pareçam excessos de pais zelosos):

“Meu filho não me olha nos olhos, incomoda-se com barulhos, tem fixação por cheiros, não balbucia, não fala, anda nas pontas dos pés, não gosta de outras crianças, mexe muito as mãos, brinca com carrinhos de um jeito estranho, não sorri…”

Já vimos diversas primeiras queixas que não são comportamentos exclusivos de crianças autistas, mas que, na dúvida, devem ser encaminhadas para um neuropediatra ou psiquiatra infantil.

Diagnóstico e tratamento

Não existe uma idade mínima para desconfiar de autismo, sabemos que com o desenvolvimento, os sinais e os critérios para o diagnóstico vão se tornando mais claros. Com uma literatura já robusta, sabemos que quanto mais precoce esse acompanhamento e tratamento, melhores são os resultados.

Já temos terapias que podem ser instituídas a partir de um ano que mostram os melhores resultados quando são aplicadas de modo intensivo e frequente. Então, não podemos perder tempo para engajar a equipe multidisciplinar.

O autismo não tem cura, mas existem remédios para controlar alguns comportamentos e doenças associadas e a estimulação precoce com equipe multidisciplinar que pode modificar o curso da doença e oferecer mais oportunidades à criança que sempre é o nosso foco principal.

Nosso objetivo como médicos dessa criança é diminuir o impacto dessa doença em várias esferas: social, intelectual, familiar e individual. Nosso objetivo é dar apoio e oferecer o que a Medicina tem de mais contemporâneo e seguro, lado a lado de profissionais das mais diversas áreas.

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

9 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

10 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

2 anos atrás