Seis quesitos importantes para a qualidade de vida do idoso

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase 15% da população brasileira hoje já têm mais de 60 anos de idade e, para as próximas décadas, esse percentual será cada vez maior. Podemos celebrar então o fato de estarmos aumentando a nossa expectativa de vida. Porém, resta agora o desafio de desfrutar dessa maturidade com saúde e qualidade de vida. Afinal, queremos, sim, viver mais, mas sobretudo queremos viver melhor!

O processo natural de envelhecimento implica em disfunções do organismo e em maiores riscos de doenças crônicas. Evitar que isso ocorra precocemente e mitigar as complicações estão, portanto, entre as prioridades de quem almeja uma velhice saudável.

Gerir condições crônicas de saúde não é sinônimo de perda de autonomia ou suspensão da vida social

Além disso, é preciso ter em mente que gerir condições crônicas de saúde não é, necessariamente, sinônimo de perda de autonomia e, tampouco, motivo para suspensão da vida social. Antes pelo contrário: uma vida ativa, que inclua atividades físicas, tempo para o lazer e contato com outras pessoas são quesitos importantes para o bem-estar psicoemocional, beneficiando tanto a saúde física, quanto a mental.

A seguir, listamos alguns cuidados de saúde importantes para todas as pessoas idosas:

  1. Nutrição e hidratação
    Esses são quesitos básicos, essenciais em todas as etapas da vida, que devem ter atenção redobrada quando se trata de um organismo em idade avançada. Com o envelhecimento, além da observância de algumas restrições, é normal surgirem certas dificuldades com a alimentação (como diminuição de apetite devido ao uso de determinadas medicações, dificuldades para mastigar ou engolir, desmotivação, etc.). A capacidade de sentir sede também pode ficar comprometida, aumentando o risco de desidratação. Por conta disso, é importante não negligenciar a ingestão de líquidos, além de primar por uma alimentação saudável e bem balanceada. O acompanhamento nutricional também pode ajudar muito nesses casos, propondo um cardápio adaptado às necessidades individualizadas e o uso de suplementações, quando necessário.
  2. Consultas e exames de rotina
    Muitas pessoas têm o receio de ir ao médico e descobrir alguma doença, sobretudo após certa idade. Esse é um pensamento equivocado. As consultas e os exames de rotina servem justamente para prevenir diversas doenças ou minimizar as complicações daqueles quadros que não conseguem ser evitados. Isso faz grande diferença para as chances de cura de inúmeras doenças (como diversos tipos de cânceres) e para a manutenção de uma boa qualidade de vida, mesmo na presença de doenças crônicas, como o diabetes, ou quadros degenerativos, como a Doença de Parkinson e o Alzheimer.
  3. Mexer o corpo
    O sedentarismo está entre os piores inimigos da saúde e da qualidade de vida. Exercícios físicos são vistos hoje como uma parte importante dos tratamentos médicos. É claro que é preciso observar possíveis restrições e realizar essas atividades respeitando as orientações profissionais. Mas, em geral, movimentar-se é fator essencial para uma vida saudável!
  4. Estimular a mente
    Não há saúde integral sem a devida atenção à saúde mental. É muito importante abrir espaços para atividades que, de forma prazerosa, estimulem a mente e também desafiem para encontrar soluções. A lista de possibilidades aqui é grande, e quanto mais diversificada, melhor (passeios a lugares agradáveis; jogos, on ou off-line, que estimulem a parte cognitiva; atividades manuais diversas; ouvir música – assim como cantar e dançar; participar de dinâmicas de grupo, etc.).
  5. Laços sociais e familiares
    Somos seres sociais. O sentimento de pertença e acolhimento são importantes para nós em todas as fases da vida. Além disso, ver, ouvir e sentir a presença de pessoas queridas estimulam áreas do cérebro e a liberação de substâncias relacionadas ao bem-estar e relaxamento. Sendo assim, o cuidado da família em se fazer presente na rotina do idoso é algo muito importante – mesmo para aqueles que levam uma vida autônoma e independente. Uma rede social positiva (vizinhos, amigos e pessoas com quem pode contar para o suporte cotidiano) também faz grande diferença.
  6. Cuidar das emoções
    Lidar com todas as questões ligadas ao envelhecimento é desafiador para as emoções. Depressão, ansiedade e outros transtornos psicoemocionais não são incomuns na velhice – e até podem ser potencializados nessa fase da vida. O suporte profissional nesses casos é muito importante, devendo ser estimulado e viabilizado pela família, que deve estar atenta a sinais como: mudanças de humor, agressividade, apatia, desmotivação para realizar atividades, choro/emotividade, etc.

Veja aqui, neste link, uma matéria sobre hábitos saudáveis para os idosos, com neurologista Pablo Nascimento, especialista na área neurovascular

 

Essa publicação foi atualizada em 26 de julho de 2022 14:33

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

7 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

7 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás