Categorias: Artigos

O que levar em consideração na hora de eleger um tratamento a laser

Produzido por
Dra. Tallita Rezende

Dermatologista

Compartilhe

Dra. Tallita Rezende,
Dermatologista.

O laser e os tratamentos com luz intensa pulsada (LIP) têm se firmado como
grandes aliados dos tratamentos dermatológicos na atualidade. Do combate a diversas patologias da pele ao rejuvenescimento, passando pela eliminação definitiva de pelos, as opções são cada vez maiores, mais eficazes e mais acessíveis.

Dra. Tallita Rezende.

Estar bem informado sobre os diversos métodos e, principalmente, ter a noção da qualificação exigida da parte de quem conduz esses procedimentos, são pontos cruciais para que o paciente possa apostar em um tratamento dessa natureza, com a certeza de realizar um investimento seguro e de eficácia garantida.

Os equipamentos disponíveis são muitos. A utilização de cada tipo de tecnologia depende de uma avaliação acurada do caso a ser tratado, levando-se em conta, entre outras variáveis, o tipo de pele do paciente, a natureza do problema e o tempo de recuperação de que dispõe.

Embora na percepção do paciente o laser e a LIP possam parecer bem semelhantes, esses são processos diferentes, cada um com indicações específicas, conforme a situação. Somente um dermatologista com formação nessa área pode fazer uma avaliação segura e precisa sobre o tipo de tratamento mais indicado para cada caso.

Devido a diversos fatores técnicos, a luz pulsada costuma ser um procedimento de custos mais baixos. Por isso, em muitos casos, ela é uma excelente alternativa de tratamento, com ótima relação custo X benefício. Mas, dependendo do tratamento, um número bem maior de sessões será exigido, tornando o processo mais demorado, e podendo ficar também mais oneroso para o paciente, no final das contas.

No caso da depilação definitiva com o laser, por exemplo, os resultados desejados geralmente são alcançados após cinco ou seis sessões. Já a LIP irá exigir um número entre 10 a 20 sessões, para oferecer resultados efetivos. E, no caso do laser, a manutenção poderá ser feita a cada cinco anos, enquanto a LIP exige manutenções anuais.

O tipo de pelo da paciente, a sua cor de pele, o tempo e os recursos de que dispõe para o tratamento são variáveis importantes, a serem levadas em conta na hora da indicação de uma ou de outra técnica.

O que não podemos incentivar, entretanto, é que tratamentos do tipo LIP sejam anunciados como sendo tratamentos a laser, quando são sistemas diferentes, com aplicações e resultados diferentes. O paciente tem o direito de saber a diferença e, principalmente, de ser avaliado tendo em vista o que é melhor para o SEU caso específico, e não apenas como mais um candidato à venda de pacotes pré-formatados.

Cabe, então, a esse paciente estar atento à enorme diferença entre se submeter a uma avaliação em consultório DERMATOLÓGICO, onde o compromisso número um é com a SAÚDE da sua pele, ou, então, investir em tratamentos vendidos a qualquer custo, sem critérios rigorosos. O bom senso deixa clara qual é a melhor opção para se apostar.

*Dra. Tallita Rezende é dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), e escreve quinzenalmente para o Blog da Vita.

Essa publicação foi atualizada em 26 de agosto de 2019 12:16

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Tallita Rezende

Dermatologista

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

8 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

9 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás