Categorias: ArtigosNotícias

Laser para rejuvenescimento íntimo trata problemas como secura vaginal e incontinência

Produzido por
Dra. Tallita Rezende

Dermatologista

Compartilhe

Tallita Rezende,
dermatologista

Sim, mulheres também procuram tratamentos dermatológicos para as suas partes íntimas. As razões para isso vão desde questões estéticas até desconfortos que comprometem diretamente a funcionalidade do aparelho genital e/ou urinário.

Sendo assim, avançar nesse campo, atendendo eficazmente a essas demandas, é uma tarefa a ser cumprida pelos especialistas. Felizmente, no campo da Dermatologia, da Cirurgia Plástica e da Ginecologia, os profissionais estão cada vez mais sensíveis e atentos a esse tipo de situação, sabendo acolher e encaminhar devidamente as queixas dessas pacientes.

Tanto que, no último congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), realizado há algumas semanas, na cidade de São Paulo, o rejuvenescimento íntimo foi um tema que mereceu destaque.

Durante o evento, foi lançado o Kit Femina, para a plataforma Solon, abrindo toda uma gama de possibilidades de tratamentos a laser para situações como alterações urinárias e diminuição de dores durante a relação sexual, quando essas alterações são provenientes do envelhecimento natural do aparelho genital e/ou urinário. Além disso, ainda é possível promover clareamento da mucosa e melhora do tônus muscular da região.

Na  minha última coluna aqui no blog, prometi que voltaria a esse assunto, trazendo alguns detalhes. Vamos a eles: 

Após 12 meses da última menstruação espontânea, dizemos que a mulher entrou na menopausa. Esse período é marcado por alterações significativas no organismo, devido à falta de produção do hormônio estrogênio pelos ovários, sendo que entre as consequências mais comuns estão: o ressecamento vaginal, a presença de dor durante a relação sexual, sensações de coceira e ardência na vagina, além de alterações urinárias, como ardência na hora de urinar e, até mesmo, incontinência.

Quando falamos em tratamentos que visam promover o rejuvenescimento vaginal, estamos falando de procedimentos feitos com o intuito de promover o estímulo de colágeno do trato geniturinário (aparelho genital e urinário). É isso que o laser irá proporcionar.

O tratamento a laser estimula a produção de colágeno na região vaginal.

De baixo grau de complexidade, o procedimento é simples, rápido e praticamente indolor. A aplicação, feita em consultório, aumenta a temperatura da mucosa intravaginal, bem como da musculatura relacionada. Como resultado, o organismo reagirá produzindo colágeno para esses tecidos. Além disso, o aquecimento da musculatura do canal vaginal melhora o tônus dessa musculatura.

Um dos efeitos mais rápidos do tratamento é aumentar a umidade do canal vaginal, melhorando a sua lubrificação. O tratamento também promove o espessamento da mucosa, diminuindo  (ou até desaparecendo) o desconforto e o sangramento durante a penetração.

Em relação às alterações urinárias, quando a incontinência está relacionada à falta da ação do estrogênio (hormônio feminino), esse laser também trata o problema, devido à contração muscular que estimula. É importante ressaltar, entretanto, que existem várias causas de incontinência urinária e que uma correta avaliação diagnóstica é fundamental antes da indicação do tratamento.

Quanto aos cuidados pré e pós-sessão, orienta-se que as mulheres com ressecamento vaginal utilizem creme vaginal, por uma semana, antes do tratamento. Isso irá melhorar a lubrificação e diminuir o desconforto da introdução do laser. Após a sessão, é recomentada a abstinência sexual por uma semana.

Não há necessidade de sedação da paciente e nem interrupção de suas atividades cotidianas durante o tratamento. Tanto no caso do rejuvenescimento vaginal, quanto para melhoria da incontinência urinária, são necessárias, em média, quatro sessões, com intervalo aproximado de um mês entre elas.

*Dra. Tallita Rezende, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD),  escreve quinzenalmente para o Blog da Vita.

Essa publicação foi atualizada em 26 de agosto de 2019 11:44

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores.
Caso deseje entrar em contato conosco, escreva para blogdavita@vitaclinica.com.br
Produzido por
Dra. Tallita Rezende

Dermatologista

Recentes

Paralisia Cerebral: desafios e principais caminhos terapêuticos

A Paralisia Cerebral apresenta características e necessidades individualizadas, que exigem acompanhamento multidisciplinar e ajustado para cada caso. Veja as abordagens…

7 meses atrás

Como a Neuromodulação tem beneficiado pacientes com diversas condições

A Neuromodulação não invasiva tem ajudado pacientes com as mais diversas condições. O procedimento promove a plasticidade cerebral, através da…

7 meses atrás

Critérios para garantir uma aplicação segura de toxina botulínica

Hoje em dia, quase todo mundo já ouviu falar sobre os benefícios terapêuticos da toxina botulínica. Assim como já ocorreu…

1 ano atrás

Sinais, diagnóstico e tratamento da espasticidade na criança

Agora, uma conversa com pais e familiares. Espasticidade é o nome de um sintoma muito prevalente em crianças com comprometimentos…

1 ano atrás

Toxina botulínica: treinamentos com aulas práticas e estudos de casos na Clínica Vita

Não é por acaso que a Clínica Vita é atualmente o maior serviço privado do país na terapêutica com toxina…

1 ano atrás

Clínica Vita abre suas instalações para treinar médicos na terapêutica com toxina botulínica

Clínica Vita oferece treinamento a médicos de todo o país interessados na terapêutica com toxina botulínica na área neurológica. O…

1 ano atrás