Sarampo: neurologista explica os riscos das sequelas em jovens adultos

Compartilhe

Prossegue até o dia 16 deste mês a Campanha de Vacinação contra o Sarampo no Estado de São Paulo. Trata-se de uma ação muito importante para manter sob controle a incidência de uma doença grave, que pode matar em qualquer idade ou deixar sequelas neurológicas graves, principalmente em jovens adultos.

Desta vez, o grande foco da ação são as pessoas que têm entre 15 e 30 anos, para que tomem a segunda dose da vacina, além de profissionais de saúde de todas as idades.

Quem não está dentro do público-alvo também deve levar a carteira de vacinação ao posto de saúde mais próximo, para checar se está com a imunização em dia.

O foco da atual campanha de vacinação em SP são jovens adultos entre os 15 e os 30 anos

A neurofisiologista e neurologista infantil Simone Amorim lembra que o sarampo já esteve praticamente erradicado, mas que os recentes movimentos antivacinas levaram ao reaparecimento de surtos, como o ocorrido na capital paulista há menos de um mês, com 91 ocorrências registradas somente em uma semana.

No ano de 2018, o Brasil ficou atrás apenas da Venezuela em número de casos.

A necessidade de imunização especial para as pessoas que têm entre 15 e 30 anos deve-se a uma readequação das políticas nacionais de vacinação. Atualmente, preconiza-se a aplicação de DUAS doses da vacina durante a infância, tal como ocorria até 15 anos atrás.

Por isso, quem tem mais de 30 anos e foi devidamente vacinado ao longo da vida já recebeu o número de doses necessárias, assim como aqueles que têm menos de 15.

Transmissão do sarampo

A transmissão do sarampo acontece por contaminação direta de pessoa a pessoa, e a vacina é a medida de prevenção mais eficaz. Os sintomas mais comuns são febre alta, mal-estar, inflamação nos olhos, coriza, dor de garganta, falta de apetite e irritação na pele, com o aparecimento de manchas vermelhas.

“Se não houver tratamento, as complicações podem levar à morte. Além disso, são muito preocupantes também as sequelas da doença, com destaque para a encefalite pós-sarampo”, destaca a Dra. Simone.

Segundo a médica, essa complicação pode surgir algumas semanas após o contágio, depois de passada a fase aguda da doença. Nesses casos, os sintomas centram-se na parte neurológica, com manifestações como declínio cognitivo e crises epiléticas e, mesmo após contornada a inflamação cerebral, as sequelas neurológicas podem permanecer para o resto da vida.

“As complicações do sarampo podem ser muito sérias, sendo que a encefalite pós-sarampo é especialmente preocupante quando acontece com o jovem adulto. Como profissional que lida diretamente com sequelas neurológicas, sinto-me especialmente impelida a reforçar o alerta para essa campanha”, destaca a médica, que tem grande foco de atuação no campo da Neurorreabilitação, sobretudo nas terapêuticas com toxina botulínica na área neurológica.

A vacina está disponível nas UBS e também em postos especiais montados pela Sec. de Saúde

Onde se vacinar

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou nas clínicas especializadas em vacinação. Durante a campanha a Secretaria de Saúde também estará disponibilizando postos de atendimento em estações de trem e metrô.

Quem deve se vacinar

Todas as pessoas entre 15 e 30 anos de idade. Quem estiver fora dessa faixa etária também deve procurar um posto de vacinação, para checar se está com as doses em dia.

Essa publicação foi atualizada em 25 de agosto de 2019 09:45

Produzido por
Clínica Vita

Assessoria de Comunicação

Recentes

Epilepsia X estigma: o bem-estar psicológico e social após o diagnóstico

A maneira como as famílias dialogam sobre a epilepsia infantil pode desempenhar grande influência no estigma relacionado à doença. Enfrentar…

3 dias atrás

Covid-19: brechas no sistema imunológico podem causar complicações em qualquer idade

Coronavírus: brechas no sistema imunológico, que podem acontecer com pessoas de qualquer idade, aumentam os riscos de complicações em pacientes…

6 dias atrás

Busca por dieta cetogênica para o controle da epilepsia é cada vez maior

Pouco mais de um ano após a Liga Brasileira de Epilepsia ter incorporado a dieta cetogênica em seu protocolo de…

2 semanas atrás

Coronavírus já é considerado uma pandemia

A Organização Mundial de Saúde (OMS) acaba de decretar a situação do novo coronavírus como uma pandemia (epidemia espalhada por…

3 semanas atrás

Epilepsia pode apresentar um conjunto variado de sintomas

A maioria das pessoas relaciona epilepsia à ocorrência de convulsões, mas esses não são os únicos sinais indicativos desse quadro.…

4 semanas atrás

Sialorreia: um sintoma que precisa ser observado no paciente neurológico

Comum em pacientes com quadros neurológicos, a sialorreia é caracterizada pela dificuldade na retenção e deglutição da saliva ou pela…

4 meses atrás